https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/issue/feed Revista de Educação da Universidade Federal do Vale do São Francisco 2023-12-29T00:00:00+00:00 Prof. Marcelo Silva de Souza Ribeiro revasf.univasf@gmail.com Open Journal Systems <p align="justify">Veículo digital para o registro e o intercâmbio de pesquisas, reflexões e experiências acerca da educação, de uma forma ampla, contribuindo para o avanço e o aprimoramento dos processos de ensino-aprendizagem.</p> <p align="justify">A Revista de Educação da Universidade Federal do Vale do São Francisco é um periódico quadrimestral, versão eletrônica, vinculada a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). Publica artigos inéditos oriundos de pesquisas científicas, de revisões sistemáticas, de estudos teóricos e de relatos de experiências, além de entrevistas e resenhas de livros. O objetivo principal é divulgar pesquisas e estudos vinculados ao campo da educação, em perspectiva interdisciplinar.</p> <p align="justify">A REVASF é uma revista aberta e gratuíta. A REVASF f<span style="font-size: 14px;">ornece informações sobre as condições de uso e reutilização dos conteúdos.</span></p> <p align="justify">A REVASF adota sistema <em>full time</em> para publicação. Isto significa dizer que o autor não precisa aguardar todos os artigos da edição ficarem prontos para a efetiva publicação, dando mais agilidade as publicações, além de intensificar os acessos a revista. A Revasf incorpora ainda o modelo <em>Ahead of print</em>, que é a publicação antecipada dos artigos aprovados pela Comissão Editorial (com revisões parciais), contribuindo mais rapidamente para a difusão das pesquisas.</p> <p align="justify">A partir da próxima edição "setembro-dezembro/2019" estaremos seguido, rigorosamente, o limite de 20% para a taxa de endogenia por edição (autores oriundos da Revasf). Caso haja excedente, os autores oriundos da Univasf com artigos aceitos serão escalonados para futuras edições. Esta medida visa adequação da política editorial aos padrões de avaliações (ver também em "Notícias").</p> <p align="justify">Revasf fortalece política de internacionalização (ver em "Notícias").</p> <p><strong>CASDASTRO DE USUÁRIO COMO AVALIADOR DE MANUSCRITOS DA REVASF:</strong></p> <p>Só é permitido o cadastro de usuários como AVALIADOR na condição de DOUTOR. Os demais cadastros (leitor e autor) não existem retrições em termos de titulação.</p> <p>Obs. Excepcionalmente, os editores da Revasf poderão cadastrar usuários como avaliadores sem a titulação de doutorado (isso para atender especificifdades da área de avaliação).</p> <p> </p> <p><strong>QUALIS/CAPES (2017 - 2020): </strong><strong>QUALIS - B1</strong></p> <p> </p> <p><strong>INDEXAÇÕES, PORTAIS E BASES DE DADOS</strong></p> <p>A REVASF faz parte do Periódicos Capes, no Portal SEER, Diadorim, Google Scholar, LivRe, OASISBR, Latindex, Portal openAIRE, Apache Open Archives, OAJI Open Academic Journals Index, Ibict OASISBR no Diretório de Periódicos Nacionais de Educação, REDIB e integrada a LatinRev.</p> <p align="justify"> </p> https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2516 EDUCAÇÃO DO CAMPO E CONHECIMENTOS LOCAIS DE ESTUDANTES 2023-09-05T18:40:00+00:00 João Paulo Arruda de Lima joaopauloposead@gmail.com Joaklebio Alves da Silva joaklebio.silva@gmail.com Marcelo Alves Ramos marcelo.alves@upe.br <p>A Educação do Campo surge enquanto modalidade de ensino em oposição à educação rural, tendo em vista que essa se baseava num modelo excludente de educação, que é combatido pelos movimentos sociais campesinos. Entre as propostas da Educação do Campo temos a valorização da pluralidade cultural, a promoção da sustentabilidade local, e a valorização dos conhecimentos locais dos alunos. Assim, esta pesquisa objetivou analisar se o ensino praticado em escolas do campo do Município de Surubim-PE contribui para promover a interligação entre o conhecimento formal e o conhecimento local dos alunos na sala de aula e a valorização da identidade e cultura campesina. Para isso, desenvolvemos uma pesquisa nos moldes da abordagem qualitativa e respaldada na metodologia da pesquisa-ação. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas realizadas com professores e diretores de escolas do campo do referido município e analisados com uso de elementos da Análise de Conteúdo. O projeto de pesquisa foi submetido ao Comitê de Ética e aprovado com CAAEE nº 68473016.3.0000.5207. Entre os resultados obtidos com a pesquisa, percebe-se que, embora os professores e gestores das escolas digam, em sua maioria, que promovem a valorização dos conhecimentos locais dos alunos e sua cultura campesina no ambiente escolar, esses desconhecem a política nacional de Educação do Campo, devido à falta de uma formação voltada para temática, o que dificulta a implantação de uma educação no e do campo em Surubim-PE.</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2508 O ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA A CONTEXTUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTO 2023-12-08T15:50:13+00:00 Karollayne Nunes dos Santos Freitas karollaynenuness@outlook.com Robério Fabrini Nunes dos Santos fabrininunes@gmail.com <p>A Lei n. 10.639/2003 estabeleceu para o currículo da educação básica nacional a obrigatoriedade do ensino da cultura africana e afro-brasileira. Nesse sentido, as práticas esportivas, como a capoeira, devem incorporar a educação básica a fim de viabilizar, por meio da Educação Física, perspectivas interdisciplinares para a construção de saberes teóricos e práticos voltados à promoção do conhecimento. Nesse contexto, o presente trabalho tem o objetivo de analisar o ensino da Educação Física como mecanismo interdisciplinar de promoção de conhecimento mediante a prática da capoeira e, paulatinamente, de políticas públicas baseadas no respeito à igualdade. Para tanto, a trajetória metodológica adotada para pesquisa preconiza a abordagem dedutiva, baseada nos métodos de procedimento bibliográfico e documental, a partir da reunião de artigos científicos e legislação que discutem a importância da Educação Física para o respeito à cultura africana e afro-brasileira, bem como para a promoção do conhecimento no âmbito escolar. Compreende-se que por meio da prática da capoeira no ambiente escolar, a aprendizagem acerca da história e cultura afro-brasileira é viabilizada, sendo possível trabalhar questões sociais e históricas dentro das salas de aula, posto- que a Educação Física engloba perspectivas interdisciplinares que contextualizam com outras disciplinas através da prática do esporte. Por fim, é possível observar que a utilização de práticas pedagógicas voltadas para o ensino da Educação Física em uma interlocução com o ensino da cultura afro-brasileira é uma pauta importante para o currículo da educação brasileira, especialmente no que concerne à disseminação de conhecimento histórico, cultural, social e esportivo.</p> 2024-01-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2494 AVALIAÇÃO NA QUALIDADE DE CURSO MOOC PARA A FORMAÇÃO DOCENTE 2023-09-08T21:22:42+00:00 João Ribeiro Neto joaorneto@alu.ufc.br Antônia Claudia Prado Pinto claudia.prado@alu.ufc.br Francisco Herbert Lima Vasconcelos herbert@virtual.ufc.br <p>O estudo tem como objetivo avaliar a qualidade de curso no formato <em>MOOC</em> para formação docente.&nbsp;Para isso foi utilizado como metodologia &nbsp; uma revisão sistemática por meio de bibliografias publicadas nos portais: Periódico CAPES, <em>Sciencedirect</em> e <em>ERIC</em> – <em>Education Resource</em>, partindo das análises e relato dos resultados de trabalhos selecionados, nas fontes primárias (KITCHENHAM, 2004). Cada vez mais se faz necessário realizar estudos sobre os MOOC para a capacitação docente no intuito de elucidar as práticas efetivas de avaliação de MOOC e as problemáticas por trás do abandono. Nas buscas iniciais nas bases de dados utilizando a <em>string</em>, foram encontrados 1.556 artigos, posteriormente, com o uso de filtros para crivar melhor os resultados, alcançou-se um número total de 10 artigos. Os dez (10) artigos explorados revelam que os cursos <em>MOOC</em> são uma realidade como alternativa para o ensino e aprendizagem embora apresente alguns desafios na superação das dificuldades encontradas. Logo, muitas são os benefícios em sua utilização na educação para a formação de professor. O <em>MOOC</em> é um instrumento que evidencia experiências mediadas pelo uso das tecnologias digitais e que amplia a ideia de espaço de sala de aula. E, por fim, sugere-se para trabalhos futuros, a realização de estudos sobre parâmetros para a avaliação de <em>MOOC</em>, especificamente no que tange ao campo da educação.</p> 2023-12-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2492 EXPEDIENTE 2023-07-13T19:42:47+00:00 2023-07-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2437 Resenha do livro: 2023-07-29T17:40:47+00:00 Michele Nunes Ferreira Hotsuta michelenunes2530@hotmail.com Roberta Ekuni de Souza robertaekuni@uel.br <p>Trata-se de obra ainda sem tradução para o português, referente a estratégia de aprendizagem <em>Retrival Practice</em> (Prática de Lembrar), baseada em evidências científicas e capaz de colaborar na educação por sua capacidade de promover melhoria na retenção de longo prazo. A obra apresenta linguagem clara, acessível e riqueza de exemplos para aplicação nos diversos níveis educacionais, independente da disciplina, não exigindo grandes recursos ou aumentando a carga de trabalho docente. Consideramos que a utilização da estratégia em sala de aula possa contribuir para uma aprendizagem significativa e duradoura.&nbsp;</p> 2023-12-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2436 QUANDO A EXISTÊNCIA FAZ O CORTE 2023-10-17T16:20:19+00:00 Erika Hofling Epiphanio erikapsicoesporte@yahoo.com.br Silvio Gabriel Linhares Guimarães silvioglguimaraes@gmail.com <p>Este artigo pretende divulgar compreensões acerca dos aspectos relacionais presentes no fenômeno de comportamentos auto lesivos sem intenção suicida (ASIS), levantadas a partir de resultados de uma pesquisa-intervenção realizada com jovens que praticavam tal comportamento. A pesquisa foi feita com um grupo de sete jovens entre 14 e 19 anos, sendo os Grupos de Encontros (GE) a estratégia interventiva adotada. Os pesquisadores usaram Diários de Campo e Versões de Sentido (VS) como acesso à experiência vivida. As informações coletadas seguiram uma análise fenomenológica de tendência empírica proposta por Amatuzzi (1996), permitindo-nos tecer reflexões sobre o fenômeno. Percebeu-se com o estudo que o comportamento autolesivo encontra-se associado a diversos fatores relacionais conflituosos e geradores de sofrimentos psíquicos significativos, sendo que a ausência de espaços de expressão, geralmente leva ao silenciamento dessas dores, podendo ser comunicado por comportamentos autodestrutivos. Assim, podemos concluir que o GE se mostrou um espaço de acolhimento e cuidado a esses jovens, sendo um importante espaço de expressão, podendo ser adotado em contextos de saúde e educação. Por fim, destaca-se a necessidade de apoio psicológico e criação de espaços de escuta para auxiliá-los a enfrentarem suas dores, de forma mais efetiva e menos nociva para suas existências, além de propor ações com famílias e escolas, como importantes recursos de enfrentamento. &nbsp;&nbsp;</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2433 O NÚMERO CROMÁTICO DE UM GRAFO E APLICAÇÕES NO ENSINO MÉDIO 2023-10-12T15:50:06+00:00 Heides Lima de Santana heideslima@gmail.com Thiago Pereira Santana thiago.santana0128@gmail.com <p class="western" lang="en-US" align="justify"><span style="font-family: Arial, serif;"><span style="font-size: medium;"><span lang="pt-BR">O presente trabalho trata sobre o ensino de Combinatória, de uma perspectiva conceitual e focada no Ensino Médio. Nota-se que o trabalho dos professores se restringe na maioria das vezes aos chamados “problemas de contagem”, mas é possível melhorar esse quadro e trazer para a sala de aula conteúdos que permitam o desenvolvimento de habilidades importantes dos alunos. Aqui, o foco é o ramo da Combinatória conhecida como teoria dos grafos e, mais especificamente, o número cromático de um grafo e algumas de suas aplicações. Não é uma questão de aumentar o tamanho da grade curricular de matemática, mas sim de propor novas formas de trabalhar com conteúdos cujo ensino já se tornou enrijecido, e também de fomentar o desenvolvimento dos estudantes, tanto de sua criatividade e seu raciocínio lógico, quanto da capacidade de perceber a matemática na realidade que o cerca. </span></span></span></p> 2024-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2429 “VAMOS FAZER MÁGICA?” 2023-09-19T19:34:45+00:00 Daiane Santil daisantil@gmail.com <p>Este texto objetiva tecer uma discussão acerca da importância da literatura infantil, destacando esse universo oferecido em sala de aula como via importante de desenvolvimento da brincadeira de papéis e de alimento do plano simbólico que podem ser estimulados pelo ensino. Tomando a dimensão pedagógica, o texto busca contribuir com estudos acadêmicos sobre a organização do trabalho escolar com crianças, à luz da psicologia histórico-cultural. Trata-se de uma discussão, em um breve estudo bibliográfico atrelado a um relato de experiência, a partir de fontes acadêmicas do campo educacional, para que possam ser colocadas algumas reflexões sobre o ensino nessa perspectiva e criadas estratégias de intervenção pedagógica em sala de aula. O estudo sugere que tais pressupostos propõem outros olhares para o acesso às práticas de leitura literária na escola.</p> <p>Palavras-chave: Literatura Infantil; Brincadeira de Papéis; Ensino; Educação Infantil</p> 2023-12-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2398 PRODUÇÃO DA EXISTÊNCIA DAS COMUNIDADES DE FUNDO DE PASTO E SUAS RELAÇÕES COM A CAATINGA 2023-10-05T18:26:45+00:00 Rosiane Rocha Oliveira Santos rosi.rocha@facape.br Maria Herbênia Lima Cruz Santos mhlsantos@uneb.br Carlos Alberto Batista dos Santos cacobatista17@gmail.com <p>As comunidades de fundo de pasto são comunidades tradicionais que desenvolvem um sistema produtivo próprio a partir das condições edafoclimáticas do Semiárido e das características do bioma Caatinga nas regiões norte e oeste do estado da Bahia. Esse sistema pressupõe o uso comunal da terra para a produção agrossilvipastoril desenvolvido por pessoas com forte grau de parentesco e compadrio. As comunidades de fundo de pasto existem há séculos nessa região, mas só no final do século XX conquistaram reconhecimento jurídico e político. Nesse cenário, ganham notoriedade estudos desenvolvidos por pessoas e instituições sobre essas comunidades, constituindo uma literatura internacional sobre o tema. Desse modo, o presente trabalho é resultado de uma pesquisa que teve como objetivo identificar como a literatura aborda as relações entre as comunidades de fundo de pasto e a Caatinga. Para tanto, realizou-se uma revisão integrativa de literatura, de abordagem qualitativa e de cunho descritivo. A sumarização dos textos foi realizada com o <em>software</em> StArt e a análise dos dados foi realizada com o uso do <em>software</em> Iramuteq utilizando a análise de conteúdo. Como principais resultados a pesquisa aponta que há uma relação intrínseca das comunidades de fundo de pasto com a Caatinga não só no que tange ao seu sistema produtivo, mas na construção de sua identidade coletiva como comunidade tradicional. Como conclusões aponta-se que enquanto as comunidades dependem das potencialidades da Caatinga para desenvolver seu sistema de produção, esta é diretamente beneficiada pelas comunidades, constituindo-se, assim, uma relação interdependente.</p> 2023-12-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2389 TENDÊNCIAS ATUAIS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA 2023-09-29T17:49:11+00:00 Mylton Franklyn da Silva Reis myltonfranklyn_bg@hotmail.com José Rildo Oliveira Dantas rildo.dantas@ifrn.edu.br Aleksandra Nogueira de Oliveira Fernandes aleksandranofernandes@gmail.com Stenio de Brito Fernandes steniondre@hotmail.com <p>Este artigo tem como objetivo apresentar algumas Tendências Atuais em Educação Matemática nos cursos de Licenciatura em Matemática no Brasil. Para tanto, faz uma reflexão sobre a relevância da utilização de tais tendências no processo de ensino e aprendizagem de Matemática. Metodologicamente, partimos de uma abordagem qualitativa e como técnica de pesquisa o estudo se caracteriza como bibliográfico, constituído principalmente de livros e artigos científicos, onde são destacadas, contextualizadas e analisadas as ideias de alguns dos principais pesquisadores de cada tendência abordada no texto. Erguemos contribuições sobre as seguintes tendências: Resolução de Problemas, Alfabetização Matemática, Etnomatemática, Modelagem Matemática, Jogos e Novas Tecnologias da Educação Matemática. Como resultados, foi constatado que temos um âmbito científico bastante rico quanto às aplicações das Tendências Atuais em Educação Matemática, porém faz-se preciso consolidar essas tendências como uma área de conhecimento que perpasse os cursos de Licenciatura em Matemática no Brasil.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2382 REFLEXÕES SOBRE OS IMPACTOS DO DISTANCIAMENTO SOCIAL DA PANDEMIA DA COVID-19 SOBRE O DESENVOLVIMENTO DOS ASPECTOS SOCIOEMOCIONAIS DAS CRIANÇAS 2023-08-08T20:30:10+00:00 Maria Luciléia Gonçalves da Silva leia.silva@urca.br George Almeida Lima george_almeida.lima@hotmail.com <p>O distanciamento social provocado pela pandemia da COVID-19 reconfigurou os processos educacionais, sociais e econômicos do mundo inteiro, acarretando impactos negativos que reverberam-se na sociedade. Deste modo, o presente estudo objetiva identificar os impactos do distanciamento social provocado pela COVID-19 sobre o desenvolvimento dos aspectos socioemocionais das crianças. Utilizou-se a revisão integrativa a partir do descritor “distanciamento social” <em>AND</em> “aspectos socioemocionais” <em>AND</em> crianças nas bases SciELO, LILACS, Periódicos CAPES e <em>Google Scholar. E</em>videncia-se que a interação social é fundamental para o desenvolvimento da criança, e o distanciamento social vivenciado desencadeou impactos como aumento nos níveis de ansiedade, dificuldades de socialização e diminuição da criatividade. Conclui-se que para minimizar esses impactos, deve-se criar uma rede colaborativa que envolva escola, profissionais da saúde e a família, direcionando os trabalhos aos aspectos pedagógicos e socioemocionais, proporcionando o desenvolvimento de novos olhares para o processo pós-pandêmico.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2375 ENVELHECIMENTO ATIVO 2023-07-29T17:04:39+00:00 Adriele Vitória da Silva Rocha adriele.vitoria@discente.univasf.edu.br Anna Lívia Moreira Vieira anna.livia@discente.univasf.edu.br Giovana Coêlho Cavalcanti gcoelhoc18@gmail.com Helga Louise Santos Bragard helga.bragard@discente.univasf.edu.br Igor Aron Lino Gomes igor.aron@discente.univasf.edu.br Irys Karoline Pereira Batista irys.karoline@discente.univasf.edu.br Júnnia Maria Moreira junnia.moreira@univasf.edu.br <p>A fase do envelhecimento faz parte do ciclo vital dos seres humanos, sendo essa caracterizada por uma série de mudanças biológicas, psicológicas e sociais. Foi considerando essas mudanças, as pesquisas já realizadas na área e as queixas do público-alvo, que esta intervenção foi realizada e teve como foco principal a promoção de bem-estar psicológico para idosas que frequentavam um Centro Comunitário. O presente trabalho consiste no relato de uma intervenção psicossocial breve em grupo, atividade prática da disciplina de Processos Grupais do curso de graduação em Psicologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Foram realizados três encontros presenciais com atividades que tinham o objetivo de trabalhar as seguintes temáticas: autoestima, emoções, ansiedade e consciência corporal. Durante a intervenção, observou-se uma participação ativa e bem-sucedida do grupo de idosas em todas as atividades propostas. Observou-se que as participantes demonstraram uma autoimagem positiva e também relembraram momentos significativos de suas vidas e, portanto, mobilizadores de emoções. A religiosidade e o suporte familiar foram citados como importantes estratégias de enfrentamento em momentos difíceis. Dessa forma, verificou-se que a intervenção realizada apresentou bons resultados para as participantes já que as atividades em sua grande maioria foram consideradas ótimas na avaliação realizada. Por fim, as atividades propostas, mesmo breves, proporcionaram um momento de bem-estar psicológico e relaxamento para as participantes. Discute-se a importância de ações similares para o envelhecimento ativo e a superação do etarismo.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2378 PERCEPÇÃO DISCENTE ACERCA DA METODOLOGIA APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMA APLICADA EM UM CURSO DE MEDICINA 2023-08-01T13:02:55+00:00 Elienay Reis Dias elienay.reis@discente.ufma.br Antônia Iracilda e Silva Viana antonia.iracilda@ufma.br Anderson Gomes Santana Nascimento anderson.nascimento@ufma.br Michelli Erica Souza Ferreira michelli.ferreira@ufma.br <p>A Aprendizagem Baseada em Problema (PBL, do inglês, <em>problem-based learning</em>) é uma metodologia ativa de ensino aplicada em muitas universidades e atualmente em um curso de medicina do nordeste brasileiro. Para obter o ponto de vista dos alunos do referido curso sobre a metodologia aplicada, este trabalho teve como objetivo verificar a percepção dos discentes sobre o PBL aplicado no Eixo Integrador pertencente a graduação em medicina. O estudo foi do tipo observacional com participação de 96 alunos, os quais responderam ao questionário <em>Dundee Ready Educational Environment Measure (Dreem).</em> O parecer de aprovação ética consta com registro CAAE: 53409621.0.0000.5086. As dimensões de percepções pontuaram: percepção da aprendizagem 26,6/48 pontos, percepção em relação aos docentes 25,7/ 44 pontos, percepção dos resultados acadêmicos 19,8/32 pontos, percepção do ambiente em geral 25,4/48 pontos, percepção das relações sociais 14,3/28 pontos. A percepção geral sobre o PBL foi de 120/200 no ciclo básico e 105,7/200 no ciclo clínico. Os estudantes possuem uma boa percepção em relação a metodologia, porém necessita de melhorias para aumentar a eficácia da didática desenvolvida.</p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2374 EDUCAÇÃO EM SAÚDE 2023-07-03T20:31:14+00:00 Thiago José Islanderson dos Santos Castro thiagoislanderson@rocketmail.com Maria Eduarda Guerra eduardaguerra@outlook.com Rita Graciette Pinheiro Soares ritagraciette@yahoo.com.br Mariana Castro de Madeiros marianacastrocm@hotmail.com Neuzyanne da Silva Souza neu22fasb@gmail.com <p>A educação em saúde inclui uma série de ações e estratégias voltadas para a comunidade, montadas por profissionais e/ou estudantes da área da saúde, objetivando a divulgação de informações que culminem em modificações no estilo de vida do indivíduo e, consequentemente, leve à prevenção de doenças. O objetivo desse estudo é relatar uma ação de educação em saúde, realizada por estudantes de medicina, em comemoração ao Maio Roxo (mês de conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais - DII), em uma unidade do Centro de Referência de Atenção à Saúde (CRAS), do município Barreiras-BA. Foi realizada uma palestra sobre o que são as DII, qual a sintomatologia, como prevenir o seu surgimento e quando procurar ajuda profissional. Na mesma ocasião, foi aferida a pressão arterial e glicemia capilar dos que estavam presentes, e todas as dúvidas que os participantes tinham foram sanadas. A partir dessa ação, foi possível perceber que ações de educação em saúde beneficiam não só a população, pois recebem informações e embasamento para exercerem papel de vigilância quanto à sua própria saúde, mas também os acadêmicos, uma vez que possibilita uma interação com a comunidade em que a universidade está inserida, assim como vivências e experiências que não podem ser obtidas unicamente dentro de sala de aula. Conclui-se, portanto, que ações de educação em saúde, durante a graduação, tem o potencial para construir profissionais mais eficientes e humanos.</p> 2023-12-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2372 PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA 2023-08-25T11:26:22+00:00 Vanessa Bordin vanessa.bordin@hotmail.com Rosa Maria Rodrigues rmrodri09@gmail.com <p>A saúde e a educação são os parceiros necessários e privilegiados para promover saúde; unidades de saúde e escolas são espaços que contribuem para a construção de valores humanos, crenças, conceitos, concepções diferentes de se conhecer e conhecer o entorno. Sendo assim, objetiva-se relacionar as atividades de formação dos profissionais de saúde atuantes no PSE nas Regionais de Saúde que compõem a Macrorregião Oeste do Estado do PR e descrever como avaliam os profissionais de saúde a sua atuação no PSE, assim como se esta atuação se pauta nos princípios da integralidade, intersetorialidade e promoção da saúde. Pesquisa do tipo exploratória e descritiva, com abordagem quantitativa. Participaram da pesquisa 59 profissionais da saúde, sendo que destes: 50,8% atuaram no PSE no ciclo 2017-2018. Evidenciou-se que 70,0% dos entrevistados nunca fizeram um curso de formação, aperfeiçoamento ou especialização sobre o tema. A principal dificuldade encontrada para a implantação das ações do PSE, refere-se à dificuldade de articulação intersetorial e elevada rotatividade de gestores 73,4%. Quanto à organização e desenvolvimento das ações entre as Secretarias de Saúde e Educação, 50,0% referiu que às vezes é discutida e implementada conjuntamente. Com relação ao monitoramento e avaliação do PSE, 70,0% ressaltou que são realizadas. Conclui-se a necessidade de formação dos profissionais que atuam nas ações do PSE, de modo a contribuir consideravelmente para a formação integral dos estudantes.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> 2023-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2357 A PEDAGOGIA REDUTORA DE DANOS NAS ABORDAGENS SOBRE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ESCOLA 2023-09-22T17:14:59+00:00 Francisco Coelho ensinodeciencias.ead@gmail.com Georgianna Santos georgiannas@gmail.com Maria de Lourdes da Silva lullua2@yahoo.com.br <p>O uso de drogas na juventude é uma prática comum no Brasil e em outros países, sobretudo o álcool, psicoativo mais utilizado entre adolescentes em fase escolar, como revelam pesquisas brasileiras. Diante desse cenário, o manuscrito em questão resultou de uma pesquisa bibliográfica que avaliou alguns trabalhos publicados nos anais do Congresso Internacional da Associação Brasileira Multidisciplinar de Estudos sobre Drogas, realizado no ano de 2019. Tais materiais serviram de subsídios para a constituição de um referencial teórico que debatesse a Redução de Danos como enfoque preventivo-educativo à luz da literatura sobre Orientação Educacional. Nesse alinhamento, o artigo seguiu três propósitos: (1) descrever um breve panorama do consumo do álcool e ouras drogas, tendo em face o alastramento histórico das práticas educativas proibicionistas; (2) oferecer aportes teóricos acerca da pedagogia redutora de danos na abordagem sobre o álcool e outras drogas na escola e (3) discutir o potencial da Orientação Educacional nas praticavas preventivas centrada da Redução de Danos. Nessa conjuntura, o constructo defende as práticas redutoras de danos como mais sensíveis e acolhedoras na ótica reflexiva e protetiva da Orientação educacional, não apenas para os estudantes, mas caminhando para uma Orientação educacional holística e que se preocupe com as dimensões preventivo-educativas que assegurem a qualidade de vida da comunidade escolar.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2353 DESIGUALDADES DE TERRITÓRIO, SEXO, RAÇA E RENDA 2023-07-06T13:10:38+00:00 Ivan Faria ivanfaria@uefs.br Luiz Paulo Jesus de Oliveira luzpaulo@ufrb.edu.br Aloísio Machado da Silva Filho aloisioestatistico@uefs.br <p>O presente trabalho tem como objetivo apresentar características de ingressantes em uma universidade pública da Bahia, articulando os marcadores de território, raça/cor da pele, sexo e renda à diversidade de cursos oferecidos, bem como estimar possíveis fatores associados à escolha do curso por parte dos estudantes. Trata-se de uma investigação sobre processos de inserção e adaptação ao ensino superior durante os primeiros semestres de graduação, que acompanhou as trajetórias de estudantes de 2018 a 2022. A metodologia adotada é de natureza quantitativa descritiva e analisa estatisticamente um banco de dados sobre o perfil sociodemográfico de 908 ingressantes em 28 cursos, no ano de 2018, buscando também identificar fatores associados à escolha do curso por parte dos alunos. Os resultados reforçam a relevante função social das universidades estaduais, confirmada pela ocupação predominantemente regionalizada das vagas, com significativa presença de estudantes de baixa renda. Os testes de associação realizados apontam para uma tendência geral de maior presença feminina nas licenciaturas e em alguns cursos da área da saúde, ao lado de uma baixa presença em cursos de engenharia e exatas de maior concorrência. Do ponto de vista racial, a maior representação de estudantes negros concentrou-se também em cursos de licenciatura, sendo menor em cursos de maior prestígio social.</p> 2023-12-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2329 ANÁLISE DA IMPORTÂNCIA DE CONSTRUIR UM AMBIENTE PROMOTOR DE EDUCAÇÃO SOCIOEMOCIONAL DESDE A PRIMEIRA INFÂNCIA 2023-09-06T18:00:44+00:00 Aline Gleicy Lopes de Oliveira alineglo2017@gmail.com <p>As aprendizagens socioemocionais aplicadas desde a primeira infância são capazes de potencializar o sucesso profissional, pessoal e social dos indivíduos na fase adulta. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão integrativa da literatura para compreender a importância de construir um ambiente promotor de educação socioemocional desde a primeira infância. Em um levantamento da literatura em julho de 2022, foram selecionados 11 artigos incluídos segundo os critérios de elegibilidade. A partir da análise dos artigos verificou-se que 54% demonstraram a necessidade do desenvolvimento das competências socioemocionais desde a primeira infância, 28% consideraram importante a participação da família e docentes para a promoção das competências socioemocionais, 18% julgaram importante a utilização de práticas pedagógicas lúdicas para aprendizagem das habilidades socioemocionais. Portanto, conclui-se que quando as crianças aprendem a identificar e gerir suas emoções e a reconhecer as emoções dos outros indivíduos por meio da ludicidade, promovendo experiências significativas desde a tenra idade é possível promover a educação socioemocional.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2328 A PRECEPTORIA NA ATENÇÃO BÁSICA E A FORMAÇÃO DOS ESTUDANTES DA ÁREA DA SAÚDE 2023-09-12T13:02:15+00:00 Lucas Cavalcante de Sousa lucascavalcantedesousa@hotmail.com Amanda de Medeiros Amancio amandamedeirosufrn@gmail.com Fillipe Morais Rodrigues fillipe.morais.rodrigues@gmail.com Alessandra Cynara Smith acynarasmith@gmail.com Eliana Costa Guerra elianacostaguerra@gmail.com Maria Ângela Fernandes Ferreira mangelaf50@gmail.com <p>Os preceptores são profissionais formados e treinados para atuarem na formação dos estudantes. Porém, durante a pandemia da COVID-19, o cenário de atuação dos preceptores da área da saúde mudou significativamente no Brasil e no mundo. O presente estudo objetivou avaliar o trabalho dos preceptores da rede básica de saúde do município de Natal em um projeto de extensão. Trata-se de um estudo transversal, de caráter quantitativo e qualitativo, com os dados do projeto de extensão “Prevenção da COVID-19: a televigilância dos idosos na atenção primária em saúde”. Foi aplicado um questionário aos preceptores, estudantes e pessoas idosas envolvidos no projeto, a fim de avaliar a contribuição deste e da preceptoria. O estudo foi aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte sob parecer de número 4.431.316. Como resultados, 16 (43,24%) preceptores responderam ao questionário e a maioria informou que o projeto era importante para as pessoas idosas, que deveria continuar após o período de pandemia de COVID-19 e que contribuiu para solucionar as demandas da população assistida (93,75%). 62 (45,25%) estudantes responderam ao questionário e a maioria dos acadêmicos (55,10%) considerou como boa ou excelente a resolutividade das unidades de saúde nas demandas solicitadas pelos pacientes idosos. 363 (26,93%) idosos responderam ao questionário aplicado em relação à aproximação e à resolutividade das unidades de saúde e a maioria considerou que o projeto permitiu uma maior aproximação com a UBS na qual o indivíduo era adscrito (67,49%) e contribuiu para que suas demandas fossem atendidas (72,73%). Logo, o projeto contribuiu com a população idosa, com a assistência à saúde e com a formação dos acadêmicos, que puderam praticar a escuta dos indivíduos, o diálogo e a interação com profissionais de saúde, muitas vezes de outras áreas.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2324 A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO MITIGANTE DE CRIMES AMBIENTAIS 2023-09-19T13:57:40+00:00 Florisvaldo Cavalcanti dos Santos valtofacape@hotmail.com Sérgio Luiz Malta de Azevedo maltaslma@gmail.com Maria do Socorro Pereira de Almeida socorroalmeidaletras@gmail.com Clécia Simone Gonçalves Rosa Pacheco clecia.pacheco@ifsertao-pe.edu.br <p>Este trabalho explana sobre as diversas ações constantes de pessoas que de alguma forma prejudicam o meio ambiente, provocando danos desastrosos para a humanidade atual e futura. Aborda também sobre a legislação ambiental brasileira e crimes ambientais. Neste sentido, surgiu uma inquietação se o uso da Educação Ambiental pode ser utilizado como instrumento conscientizador e transformador desses conflitos, com o intuito de minimizar tais ações criminosas e assim, manter um equilíbrio entre as partes. Logo, o objetivo principal deste artigo é apresentar a educação ambiental como instrumento mitigante de crimes ambientais. Para tanto, foi feito um estudo bibliográfico qualitativo, com recorte temporal dos últimos 8 anos como fonte da literatura principal, caracterizado assim como revisão sistemática da literatura em discussões diversas como uma forma alternativa apaziguadora entre a Educação Ambiental, Legislação Ambiental e Crimes Ambientais. Desta forma, a análise teve um direcionamento e inferência voltados para a elucidação da importância da Educação Ambiental e sua disseminação na sociedade para o combate às ações antrópicas ilícitas à natureza, o que nos leva a considerar um instrumento poderoso no enfretamento aos crimes contra o ecossistema.</p> 2023-12-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2236 A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL 2023-09-15T18:44:31+00:00 Aline de Novaes Conceição alinenovaesc@gmail.com Maewa Martina Gomes da Silva e Souza maewa@hotmail.com Adriana Alonso Pereira adriana_123@gmail.com <p>Na área educacional, é necessário descrever e compreender analiticamente as formas de pesquisas para ocorrer um avanço qualitativo na produção do conhecimento. Compreendendo esse aspecto, o objetivo da pesquisa, cujos resultados estão apresentados neste artigo, consiste em realizar uma análise da produção na área de Educação Especial contida nos anais das primeiras 10 edições (2006 a 2015) de um importante evento na área da educação, a saber: o Encontro Ibero-americano de Educação. Para isso, a partir dos procedimentos de localização, identificação, reunião, seleção e sistematização selecionaram-se textos contidos nos anais do Encontro Ibero-americano de Educação. Foram localizados um total de 2.895 comunicações e selecionados 38 materiais, que continham “Educação Especial” no título, critério utilizado para o desenvolvimento da pesquisa. Constatam-se que houve um grande interesse de publicações na área da Educação Especial, quando o evento ocorreu no Brasil. Dessas publicações, o tipo mais frequente de estudo é o de “Ensaio teórico” representando mais da metade da amostra (63%). Tendo como maiores ocorrências, as seguintes categorias de deficiências: Deficiência Intelectual (11%) e Deficiência Auditiva (3%).</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2220 FORMAÇÃO DE PROFESSORES CRÍTICO-REFLEXIVOS 2023-06-02T14:13:02+00:00 Suzana de Jesus Almeida Calvet Barbosa Barbosa susycalvet@gmail.com Nadja Fonsêca da Silva Campos Campos nadjafonseca2@gmail.com Franc-Lane Sousa Carvalho do Nascimento Nascimento franclanecarvalhon@gmail.com <p>A pesquisa tem como objeto de estudo a formação do professor/a crítico-reflexivo/a, com foco nas contribuições para o processo de ensino-aprendizagem. O objetivo é analisar as contribuições da formação docente crítico-reflexiva no enfrentamento dos desafios do espaço escolar e para a melhoria no processo de ensino-aprendizagem do/a educando/a. A metodologia da pesquisa tem abordagem qualitativa, natureza básica e finalidade exploratória. Foram utilizados como procedimentos, as pesquisas bibliográfica, documental e a análise de conteúdo. A pesquisa, apoia-se nos estudos de Freire (1996), Nóvoa (2009), Saviani (2011), Pryjma (2014), entre outros. &nbsp;A análise constatou que há relação intrínseca entre a formação reflexiva e a melhoria do processo ensino aprendizagem, na medida em que, mediante a reflexão da prática, o docente pode redimensionar sua prática pedagógica quando necessário. Além disso, a reflexão é considerada uma fonte de construção de cidadãos mais sábios, mais hábeis e para a formação de um senso crítico em relação ao mundo. Conclui-se que a formação do/a docente reflexivo/as se apresenta como uma das condicionantes, embora não seja a única como possibilidade de melhoria na experiência de ensino aprendizagem.</p> 2023-07-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2214 OUTROS SERTÕES NAS TELAS DO SUDESTE E DISTRITO FEDERAL 2023-04-10T22:10:01+00:00 Fabíola Moura Reis Santos fabiolamsantos@hotmail.com Ernani Machado de Freitas Lins Neto ernani.linsneto@univasf.edu.br Iluska Maria da Silva Coutinho Iluska.coutinho@ufjf.br <p>Esse estudo investigou se e como as emissoras educativas de televisão exibem os saberes contextualizados sobre os territórios semiáridos e as populações locais, a partir das matérias e programas produzidos pela TV Caatinga, TV via <em>web</em> da Universidade Federal do Vale do São Francisco-Univasf, que segue a proposta do Jornalismo Contextualizado com o Semiárido brasileiro. O estudo se estruturou a partir da pesquisa documental que investigou os arquivos de conteúdos produzidos pela TV Caatinga veiculados em rede nacional, de março de 2014 a dezembro de 2020, por três emissoras do Sudeste e Centro-Oeste do país, parceiras da TV universitária: TV Cultura, Canal Futura e TV Brasil, respectivamente. Foi necessário ainda complementar esse registro através do resgate das produções via <em>internet</em> e nos centros de documentação das emissoras parceiras estudadas. Para avaliar e comparar o conteúdo veiculado com a versão original, utilizou-se a análise da materialidade audiovisual e a etnopesquisa contrastiva. Como resultado, observou-se que 89,33% do conteúdo jornalístico publicado manteve a proposta de representação contextualizada com o Semiárido, o que colabora para a disseminação do conhecimento sobre esses territórios. Esta constatação possibilita que formadores de opinião acessem outras narrativas e, consequentemente, comuniquem e contribuam para transformar a representação do Semiárido na mídia e na sociedade. Embora em 10,67% do material exibido ainda haja uma insistência na narrativa estereotipada e engessada sobre esses territórios, conclui-se que a mudança de paradigma na representação do Semiárido na mídia passa inevitavelmente por conhecer, comunicar e transformar em múltiplas, as histórias contadas sobre esses territórios.</p> 2023-05-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2213 METODOLOGIAS ATIVAS E NEUROAPRENDIZAGEM 2023-09-11T15:09:16+00:00 Márcio Ponciano dos Santos poncianomarcio@hotmail.com Rafael Ramos Longuinhos rafalonguinhos@hotmail.com <p>Esta pesquisa tem por objetivo identificar e caracterizar trabalhos que abordem sobre Laboratório de Ensino de Matemática (LEM), utilizando lentes da Neurociência Cognitiva para destacar possíveis articulações, fragilidades e potencialidades no processo de construção do conhecimento matemático. Ancorou-se o estudo na hipótese de que existem obstáculos, os quais dificultam as formas de abordagens dos conteúdos ligados ao ensino de matemática, e se vislumbra no uso do LEM e de princípios neurocognitivos uma alternativa para minimizar as dificuldades desse panorama. As principais bases teóricas desta investigação estruturaram-se na institucionalização conceitual de duas áreas do conhecimento: ensino de matemática, com base nas pesquisas de Lorenzato (2009) e Santos (2019); e os aportes da Neurociência Cognitiva, por meio dos estudos de Kandel, Schwartz e Siegelbaum (1991), Gazzaniga, Ivry e Mangun (2006), Lent (2002), Willingham (2011) e Cosenza e Guerra (2011). A condução metodológica teve como norte a pesquisa bibliográfica, identificando os trabalhos que apresentam similaridade/proximidade com a pesquisa em curso, destacando fragilidades e potencialidades em seu uso. Identificou-se que as pesquisas envolvendo matemática, laboratório e neurociência concentram-se, em sua maioria, em investigações com vieses mais técnicos envolvendo pesquisas desenvolvidas em laboratórios. Nesse sentido, não foram encontrados trabalhos articulando o LEM e a Neurociência Cognitiva. Por fim, concluiu-se que articular ao LEM as justificativas pautadas em pressupostos neurocognitivos potencializa o processo de aprendizagem de conteúdos matemáticos, que são tidos como difíceis de serem compreendidos. Assim, permitem que as aprendizagens se tornem significativas para os aprendentes.</p> 2023-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2211 ANÁLISE DE TENDÊNCIAS DAS TESES E DISSERTAÇÕES NO BRASIL 2023-07-31T11:32:55+00:00 Bruno Serafim Souza bruno.serafim@ufrpe.br Anna Paula de Avelar Brito Lima apbrito@gmail.com Edelweis José Tavares Barbosa edelweisbarbosa1980@gmail.com <p>Este artigo tem por objetivo analisar e caracterizar as pesquisas acadêmicas realizadas nas últimas duas décadas sobre o uso dos dispositivos teórico-metodológicos PEP/PEP-FP para a formação de professores de matemática oriundas das teses e dissertações dos programas de pós-graduação brasileiros. Tais dispositivos são instrumentos didáticos da Teoria Antropológica do Didático (TAD) proposta por Yves Chevallard (1999), denominados Percurso de Estudo e Pesquisa (PEP) e Percurso de Estudo e Pesquisa para a Formação de Professores (PEP-FP). Mais estritamente, enfatizaremos acerca do uso destes como fundamento teórico-metodológico para o ensino e aprendizagem de objetos matemáticos evidentes tanto na Educação Básica quanto no Ensino Superior. A investigação realizada sugere que há um descompasso na formação dos alunos e dos professores de matemática, influenciado pelas políticas públicas relacionadas ao ensino. Os resultados vinculados à engenharia didática do PEP e do PEP-FP, como metodologia de ensino pela pesquisa ou investigação científica, comprovam sua interferência nos espaços escolares não só para (re)construir, flexibilizar e avaliar as praxeologias dos professores e dos alunos, mas também para revelar que, muitas das exigências escolares não condizem com as práticas profissionais, nem percebem as condições e restrições do seu contexto, tendo em vista a promoção das práticas de estudo. Esta pesquisa aponta, também, que das 17 pesquisas entre teses e dissertações da área de matemática foram defendidas e publicadas no Brasil entre os anos 2014 e 2020; os estudos levantados na Região Centro-Oeste foram publicados pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, com nível de similaridade de 99,99% e; a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo é a principal referência da Região Sudeste sobre nosso objeto de pesquisa, como nível de similaridade de 99.99%, entre outros.</p> 2023-12-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2207 CONTRIBUIÇÃO DA LEI DE COTAS DE Nº 12.711/2012 DENTRO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO (UNIVASF) 2023-06-30T14:59:38+00:00 Claudio Alencar educadorclaudioralencar@gmail.com Gláurea Pereira de Freitas Rodrigues glaurea.freitas@univasf.edu.br Kairon Michael da Costa Sampaio kaironmichaell@gmail.com Gina Gouveia Pires de Castro ginagouveia@hotmail.com Paulo Roberto Ramos paulo.ramos@univasf.edu.br <p>A Lei de Cotas de Nº 12.711/2012 garante a reserva de 50% das vagas de ingresso para cursos de ensino superior em universidades federais públicas, aos estudantes do ensino médio público, e autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, além de pessoas com deficiência. Estabelecido como uma ação afirmativa aplicada em diversos países a fim de diminuir a disparidades econômicas, sociais e educacionais dentre as pessoas de diferentes etnias. A presente pesquisa teve como objetivo refletir sobre a contribuição da Lei de Cotas de Nº 12.711/2012 para a inserção de estudantes na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU), no período entre 2015 a 2022. A metodologia consiste em uma pesquisa documental, de cunho exploratório, subsidiando a interpretação e manipulação dos dados através de um panorama do total de discentes ingressantes e comparando com o total de ingressantes cotistas inseridos pela Lei de Cotas na UNIVASF. Pela análise documental observa-se a porcentagem média entre os ingressantes cotistas de 32.55%, destacando o período de 2015.2 a 2021.2 com uma porcentagem média de 37,12% a 31,91%, demonstrando uma instabilidade no número de ingressantes nesse período por este processo, mesmo durante o período pandêmico no Brasil com as aulas remotas no período de 2020 a 2021. Entretanto, aconteceu uma queda entre o período de 2022.1 a 2022.2 perfazendo a porcentagem entre 29.97% a 27,25%, podendo ser um reflexo da pós-pandemia com o retorno das aulas presenciais.</p> 2023-07-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2196 ESTUDO DE CASO E JÚRI SIMULADO: DUAS ESTRATÉGIAS DE ENSINO PARA AULAS VIRTUAIS 2023-03-07T18:44:05+00:00 Sibeli Balestrin Dalla Costa sibeli.costa@universo.univates.br Claudelí Mistura Corrêa claumistura@gmail.com Manoel Maria Silva Negrão manoel.negrao@universo.univates.br Derli Juliano Neuenfeldt derlijul@univates.br Silvana Neumann Martins smartins@univates.br <p>O objetivo deste estudo é relatar a experiência pedagógica de uma professora do curso de Graduação em Farmácia sobre a utilização do Estudo de Caso e do Júri Simulado como estratégias de ensino em aulas virtuais. As aulas foram ministradas numa instituição de Ensino Superior do interior do estado de Rondônia. O Estudo de Caso e o Júri Simulado foram utilizados com uma turma de 15 alunos do 2º período do curso de Graduação em Farmácia, na disciplina de Ética e Legislação Farmacêutica. As aulas virtuais ocorreram no segundo semestre do ano de 2020, durante o período de pandemia da Covid-19. A experimentação destas estratégias de ensino permitiu a adaptação de práticas pedagógicas ao contexto da pandemia, sendo consideradas assertivas pelos acadêmicos, o que demonstra que as aulas virtuais podem proporcionar um ensino interativo de qualidade com a participação ativa dos alunos, além de contribuírem para o desenvolvimento do pensamento crítico durante o processo formativo do graduando em Farmácia. Conclui-se que, ao utilizar estas estratégias de ensino, os acadêmicos adquiriram conhecimentos relativos ao conteúdo proposto pela disciplina e experimentaram a interdisciplinaridade, o trabalho em grupo, além de serem estimulados a refletir a respeito da conduta ética frente a uma situação (caso) da rotina farmacêutica.</p> 2023-05-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2186 PENSANDO A EDUCAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE NO CONTEXTO DA PESQUISA EM PSICANÁLISE 2023-02-23T13:32:40+00:00 Sérgio Choiti Yamazaki sergioyamazaki@gmail.com Regiani Magalhães de Oliveira Yamazaki regianibio@gmail.com <p>Este artigo traz parte dos resultados de uma pesquisa que está sendo desenvolvida em uma universidade pública do país, que tem como objetivo levantar e analisar os trabalhos que estão sendo publicados sobre educação em revistas do campo da psicanálise. Trata-se, portanto, de uma pesquisa bibliográfica que visa analisar os olhares, investimentos e conclusões de investigações em educação pelo viés de outro campo, o da psicanálise. Os autores apostam na possibilidade de que outras formas de ver os problemas referentes à educação, em termos de área acadêmica, podem potencializar e contribuir com os projetos que estão em andamento tanto na academia quanto nas escolas brasileiras. Neste artigo em específico, são trazidos os resultados das análises de uma das revistas investigadas, o Caderno de Psicanálise do Círculo Psicanalítico do Rio de Janeiro, no que se refere aos aspectos relacionados às subjetividades da contemporaneidade. Os resultados apontam que, apesar de poucos trabalhos encontrados, há avanços significativos quanto à compreensão do cenário escolar e suas implicações tanto didáticas quanto familiares, embora elas apontem para grandes desafios a serem ainda enfrentados.</p> 2023-07-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2173 QUESTÕES NORMATIVAS NA DEFINIÇÃO DA CATEGORIA VERBO EM GRAMÁTICAS BRASILEIRAS E SEU ENSINO 2023-07-16T12:46:15+00:00 Sheila Fabiana de Pontes Casado sheilacasado29@hotmail.com Edmilson Luiz Rafael edluizrafael@gmail.com <p>Na esteira de pesquisas que tratam o ensino de gramática numa perspectiva de funcionalidade, analisamos neste artigo, algumas questões normativas envolvendo as definições da categoria verbo apresentadas em gramáticas brasileiras. Objetivamos explicitar os problemas normativos relacionados às bases de conceptualização da categoria verbo verificados nas gramáticas escolares e evidenciados no ensino, considerando os princípios da Gramática Funcional no trato didático-conceitual à categoria. A pesquisa foi organizada a partir da análise das gramáticas de (CUNHA; CINTRA, 2017; CEGALLA, 2010; BECHARA, 2009) das quais recortamos o <em>corpus</em> categoria verbo, dos documentos para o estudo, bem como a partir de questionário realizado com professores. Para tanto, nos fundamentamos nos postulados teórico-metodológicos da Linguística Funcional nos termos de (NEVES, 1994; FARACO, 2015; OLIVEIRA, 2021) e pela natureza multissistêmica da língua, Votre e Naro (2012) argumentam a favor de uma conciliação entre o formal e o funcional. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, caracterizada como bibliográfica e classificada como descritiva. Para catalogar as questões normativas partimos de algumas considerações, a saber: a natureza descritiva e prescritiva da gramática tradicional (GT); de seu aparato categorial e conceitual fixo; da necessidade de uma revisão conceitual que reflita as mudanças linguísticas; e, de uma perspectiva de sistematização reflexiva. A narrativa deságua na compreensão de que os conceitos apresentados nos compêndios gramaticais não acompanharam as mudanças linguísticas ocorridas no português brasileiro e que, portanto, emerge a necessidade de uma descrição da classe de palavras que reflita os usos reais da língua, bem como a necessidade de uma política de formação linguística que subsidie a prática docente efetivamente.</p> 2023-10-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2171 A QUEIXA ESCOLAR NA PERSPECTIVA DE EDUCADORES DO ENSINO FUNDAMENTAL 2023-04-07T18:58:33+00:00 Euristela Barreto Sodré stelasodre@hotmail.com Lucivanda Cavalcante Borges de Sousa lucivanda.borges@univasf.edu.br <p>A queixa escolar é entendida como aquela centrada no processo de escolarização das crianças e adolescentes envolvendo sua família e escola. O presente trabalho teve como objetivo averiguar as concepções dos professores sobre a queixa escolar relacionado aos seus alunos das series iniciais do ensino fundamental de Juazeiro-BA. Destaca-se que esta pesquisa é um recorte da pesquisa de mestrado que buscou entender como se dá a produção da queixa escolar frente a esse público. Sendo uma pesquisa de caráter qualitativo e exploratório, participaram 16 professores da rede pública municipal de Juazeiro-BA, que responderam um roteiro de entrevista semiestruturado e um questionário sociodemográfico. Os dados foram tratados com base nas diretrizes da categorização de conteúdo, proposto por Bardin (2002) e discutidos a partir da perspectiva da Psicologia histórico-cultural e da Pedagogia histórico-crítica, na sua relação dialética com o meio social historicamente situado. O estudo resultou em cinco eixos, dos quais trataremos, no presente estudo, apenas um deles, que se refere às características da queixa escolar. Menciona-se que, nesse eixo, apresenta-se a problemática de que, segundo os participantes, a ausência da família no processo escolar da criança vem implicando no fracasso escolar desta. Espera-se que essas reflexões possam estimular os professores pesquisados a pensarem sobre as queixas produzidas sobre os alunos e os elementos que se aliam ao fenômeno e, assim, poder construir um novo arcabouço interpretativo para as dificuldades no processo de escolarização dessas crianças. Considera-se, também, que as dificuldades não são exclusivas das crianças, mas articuladas a toda uma dinâmica educacional e institucional, incluindo as condições de trabalho dos professores.</p> 2023-09-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines