Revista de Educação da Universidade Federal do Vale do São Francisco https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf <p align="justify">Veículo digital para o registro e o intercâmbio de pesquisas, reflexões e experiências acerca da educação, de uma forma ampla, contribuindo para o avanço e o aprimoramento dos processos de ensino-aprendizagem.</p> <p align="justify">A Revista de Educação da Universidade Federal do Vale do São Francisco é um periódico quadrimestral, versão eletrônica, vinculada a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). Publica artigos inéditos oriundos de pesquisas científicas, de revisões sistemáticas, de estudos teóricos e de relatos de experiências, além de entrevistas e resenhas de livros. O objetivo principal é divulgar pesquisas e estudos vinculados ao campo da educação, em perspectiva interdisciplinar.</p> <p align="justify">A REVASF é uma revista aberta e gratuíta. A REVASF f<span style="font-size: 14px;">ornece informações sobre as condições de uso e reutilização dos conteúdos.</span></p> <p align="justify">A REVASF adota sistema <em>full time</em> para publicação. Isto significa dizer que o autor não precisa aguardar todos os artigos da edição ficarem prontos para a efetiva publicação, dando mais agilidade as publicações, além de intensificar os acessos a revista. A Revasf incorpora ainda o modelo <em>Ahead of print</em>, que é a publicação antecipada dos artigos aprovados pela Comissão Editorial (com revisões parciais), contribuindo mais rapidamente para a difusão das pesquisas.</p> <p align="justify">A partir da próxima edição "setembro-dezembro/2019" estaremos seguido, rigorosamente, o limite de 20% para a taxa de endogenia por edição (autores oriundos da Revasf). Caso haja excedente, os autores oriundos da Univasf com artigos aceitos serão escalonados para futuras edições. Esta medida visa adequação da política editorial aos padrões de avaliações (ver também em "Notícias").</p> <p align="justify">Revasf fortalece política de internacionalização (ver em "Notícias").</p> <p><strong>CASDASTRO DE USUÁRIO COMO AVALIADOR DE MANUSCRITOS DA REVASF:</strong></p> <p>Só é permitido o cadastro de usuários como AVALIADOR na condição de DOUTOR. Os demais cadastros (leitor e autor) não existem retrições em termos de titulação.</p> <p>Obs. Excepcionalmente, os editores da Revasf poderão cadastrar usuários como avaliadores sem a titulação de doutorado (isso para atender especificifdades da área de avaliação).</p> <p> </p> <p><strong>QUALIS/CAPES (2017 - 2020): </strong><strong>QUALIS - B1</strong></p> <p> </p> <p><strong>INDEXAÇÕES, PORTAIS E BASES DE DADOS</strong></p> <p>A REVASF faz parte do Periódicos Capes, no Portal SEER, Diadorim, Google Scholar, LivRe, OASISBR, Latindex, Portal openAIRE, Apache Open Archives, OAJI Open Academic Journals Index, Ibict OASISBR no Diretório de Periódicos Nacionais de Educação, REDIB e integrada a LatinRev.</p> <p align="justify"> </p> pt-BR <p>&nbsp;</p> <p>• O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do artigo na revista.<br>• O(s) autor(es) garante(m) que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s).<br>• A revista não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es).<br>• É reservado aos editores o direito de proceder ajustes textuais e de adequação do artigos às normas da publicação.</p> <p>• Os Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:<br><br></p> <ol> <li class="show">Autores mantêm os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a title="Creative Commons" href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/">Creative Commons Attribution License</a>, permitindo o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista.</li> <li class="show">Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</li> <li class="show">Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado.</li> </ol> revasf.univasf@gmail.com (Prof. Marcelo Silva de Souza Ribeiro) venancio.santana@univasf.edu.br (Venâncio de Sant`` Ana Tavares) Sat, 09 Mar 2024 00:00:00 +0000 OJS 3.3.0.13 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 A REVISTA DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO (REVASF) AGORA EMITIRÁ O DOI EM SUAS PUBLICAÇÕES PELO ZENODO https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2792 Rodrigo Gustavo da Silva Carvalho Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2792 Sat, 18 May 2024 00:00:00 +0000 DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA A ALFABETIZAÇÃO, O LETRAMENTO E A INCLUSÃO DE ALUNOS EM SITUAÇÃO DE EXCLUSÃO SOCIAL https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2767 <p style="font-weight: 400;">Investigamos desafios e perspectivas para a educação inclusiva de alunos jovens/pré-adolescentes, leitores iniciantes e em situação de exclusão social. Nesta pesquisa sócio-histórica os dados foram produzidos através de questionários, entrevistas psicossociais e observações participantes. Estas observações&nbsp;focalizaram a prática letrada de leitura compartilhada de histórias, ocasião em que os alunos eram avaliados quanto à apropriação da leitura e da escrita. Foi utilizada a análise microgenética fundamentada nas concepções de exclusão social/escolar como construção social, sócio-histórica de aprendizagem e dialógica de alfabetização/letramento. A análise considerou os processos de subjetivação, alfabetização e letramento dos jovens, com foco no olhar discente sobre a escola, seus sujeitos e saberes. Os resultados elucidam os desafios das condições escolares para alfabetização e letramento e as perspectivas educacionais para a educação inclusiva. No que tange aos desafios, a despeito de os sujeitos estarem em estágios relativamente avançados de aquisição da leitura e da escrita, não obstante, eles não se reconhecem como leitores alfabetizados, aspecto possivelmente decorrente da violência simbólica operada a partir das condições sociais de ensino-aprendizagem da leitura e da escrita na escola pública. Contribuem para tal resultado a precarização das condições do trabalho docente e as concepções de alfabetização como sistema de códigos, de letramento autônomo e de exclusão social/escolar como privação cultural. Quanto às perspectivas educacionais para a educação inclusiva, é possível sugerir ações visando à melhoria da: subjetivação; da metacognição e do letramento escolar; e do pertencimento e afirmação social nas relações extra e intra-escolares destes jovens. O estudo conclui que estes sujeitos experimentam violentos e excludentes processos escolares, em termos de desafiliação às interações sociais, negação dos bens simbólicos e hostilidade social, justamente numa instituição, que supostamente seria defensora do direito subjetivo à democratização de saberes, o que contraria os preceitos do estado democrático de direito em nossas políticas educacionais.</p> <p style="font-weight: 400;">&nbsp;</p> Silvia Roberta da Mota Rocha, Rita Vieira de Figueiredo Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2767 Thu, 25 Apr 2024 00:00:00 +0000 DESAFIOS NA GESTÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2726 <p style="font-weight: 400;">Trata-se de um relato de experiência sobre os desafios da gestão da educação pública, a partir das vivências ao longo de mais de trinta e cinco anos de efetivo trabalho na educação. Tem como objetivo refletir sobre a garantia do direito à educação e seus desafios, por via da análise de três dos princípios elencados na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) Lei nº 9.394/96: igualdade nas condições de acesso e permanência na escola; garantia de padrão de qualidade; e gestão democrática do ensino público, finalizando com algumas considerações relacionadas a outros desafios enfrentados durante as experiências na gestão da educação pública. O relato está intercalado com algumas contribuições teóricas e com a base legal que embasaram a prática em questão.</p> Maéve Melo dos Santos Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2726 Tue, 05 Mar 2024 00:00:00 +0000 A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA PARA O USO DAS NOVAS TECNOLOGIA DURANTE A PANDEMIA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2698 <p>Durante a pandemia, o uso das novas tecnologias foi essencial para a continuidade das aulas na modalidade remota. Ainda que o uso da internet e das ferramentas digitais não fosse algo novo, a adaptação à nova modalidade exigiu novas habilidades por parte dos professores. O objetivo desta pesquisa foi descrever e analisar a importância da formação continuada frente as dificuldades enfrentadas pelos professores, no uso das novas tecnologias, ao ministrarem suas aulas na modalidade remota durante a pandemia em uma escola municipal da cidade de Dias D´Ávila, BA, com professores do Fundamental I. A metodologia foi de abordagem qualitativa com uso de entrevistas para coleta de dados. Os resultados obtidos mostram que a formação continuada foi insuficiente e mal fornecida aos professores que viveram momentos de grande ansiedade e tiveram que buscar, por iniciativa própria, a formação necessária para mitigar suas dificuldades.</p> Luis Eduardo Wexell Machado, Rosebeth Oliveira Santos Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2698 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 ENSINO SOBRE GÊNERO E SEXUALIDADE NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE MEDICINA NO NORDESTE DO BRASIL https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2662 <p>O ensino na graduação de medicina tem, até os dias atuais, uma base cisheteronormativa, focando o aspecto biológico do sujeito e excluindo questões culturais, sociais e subjetivas, estas que são de extrema importância no processo do cuidado. Com isso, o estudo tem como objetivo analisar o ensino de gênero e sexualidade nas universidades públicas de medicina inseridas no Nordeste por meio do levantamento dos Projetos Pedagógicos Curriculares (PPCs) que incluem a temática. Trata-se de um estudo transversal do tipo descritivo e de análise documental, realizado por meio da análise de PPCs, obtidos no sítio eletrônico, dos cursos de medicina das universidades públicas dos estados da região nordeste, entre setembro de 2022 a março de 2023. A amostra foi de 38 PPCs, sendo 27 (71,1%) de universidades federais e 11 (28,9%) de universidades estaduais. Observou-se que dos 38 PPCs, 23 (60,5%) falam sobre gênero e sexualidade e 15 (39,5%) não tratam da temática, entre eles, 17 (74%) em disciplina obrigatória, 4 (17,3%) optativas e 2 em ambas (8,7%). Observou-se que 60,5% das universidades federais e estaduais do Nordeste citam a temática de gênero e/ou sexualidade nos PPCs dos cursos de medicina. Entende-se necessário que a temática seja inserida no ciclo básico e clínico do curso, para que promovam um olhar os pacientes de forma humanizada e integralizada, para além do corpo biológico.</p> Catarina Sepini Pires Grilo, Alvaro Micael Duarte Fonseca, José Antonio da Silva Júnior, Rita de Cássia da Silva Medeiros, Ellany Gurgel Cosme do Nascimento Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2662 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 USO DA DRAMATIZAÇÃO COMO MÉTODO DE ENSINO PRÁTICO DA RELAÇÃO MÉDICO PACIENTE https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2648 <p>A educação médica atual deve-se basear, prioritariamente, nas metodologias ativas de ensino que envolvam vertentes biológicas, sociais, psíquicas e culturais para a aprendizagem médica. Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi relatar, sob viés analítico-reflexivo, a percepção discente acerca do uso da dramatização no ensino da relação médico-paciente. Foi realizada atividade com vinte e seis discentes do segundo período de graduação em Medicina, dividida em três etapas distintas: leitura temática, peça teatral e roda de conversa em relação aos aspectos positivos e negativos das encenações. Ao término da atividade, os discentes responderam a um questionário sobre a satisfação, a relevância da dinâmica e a importância de se abordar o tema desde o início da formação médica. Evidenciou-se que os discentes consideraram a atividade como muito boa (54%), totalmente relevante (54%) e de abordagem muito importante desde o início da formação acadêmica (88%). Além disso, constatou-se que a atividade estimulou a comunicação efetiva, empatia e trabalho em equipe entre os participantes. A atividade permitiu aos alunos a conscientização em relação à importância de uma boa relação médico-paciente no exercício da Medicina. O método de dramatização utilizado durante a atividade foi considerado pelos discentes como um formato pedagógico inovador e interdisciplinar, cumprindo com os pré-requisitos da Aprendizagem Baseada em Problemas.</p> Lara Vitória Sousa Marinho, Tawane Alves Montagnoli, Amanda Braga Dantas, Matheus Rodrigues Lopes, Vicente da Silva Monteiro Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2648 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 LITERATURA DE TERROR https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2630 <p>O presente artigo tem como objetivo apresentar o resultado do exame feito acerca de quais são as limitações e as perspectivas dos docentes em torno do uso do subgênero de literatura de terror no ensino de alunos do Ensino Fundamental II numa escola pública de Campos Belos-GO. As metodologias empregadas foram baseadas na abordagem qualitativa, aplicando-se a pesquisa bibliográfica, bem como um relato de experiência de autoria própria elaborado durante o período de bolsista do programa PIBID em 2018. E ainda, foi realizada uma pesquisa de opinião durante o mês de novembro de 2021 por meio do levantamento das opiniões de docentes de língua portuguesa em torno do subgênero conto de terror. A pesquisa apontou que o subgênero conto de terror ainda é pouco explorado pelos professores. Contudo, é possível que este recurso educativo literário possa ocupar um lugar de maior relevância no ensino desta etapa formativa, especialmente se for considerado o potencial que este tem de incentivar o desenvolvimento da leitura, da escrita e da curiosidade dos alunos da Educação Básica.</p> Aline Ferreira Da Silva Oliveira, Josélia Batista Dias de Souza Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2630 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 A EDUCAÇÃO TRANS PANDEMIA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2619 <p>Este estudo, qualitativo de natureza descritiva, tem por objetivo analisar as repercussões da pandemia de Covid-19 no ensino básico brasileiro durante e após o período crítico da pandemia e, para isso, apoia-se em duas estratégias metodológicas: estado da arte e análise documental. Para o estado da arte, foram consultados os repositórios da Capes, da SciELO e da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, filtrados pelo tema e que tivessem sido publicados entre 2020 e 2022. A análise documental se deu a partir do levantamento de textos jornalísticos nas edições diárias <em>online </em>dos jornais “O Estado de São Paulo”, “OVALE” e “Portal G1”, publicados entre 1º de março de 2020 e 31 de dezembro de 2022. Os resultados revelam as dificuldades enfrentadas por professores e alunos durante a pandemia, com destaque para a defasagem de aprendizagem e o retrocesso na educação. Conclui-se, dessa análise, que há um anseio em unir os setores envolvidos na educação para a implementação de novos formatos e metodologias educacionais, que atendam às necessidades dos alunos dos vários níveis de ensino no Brasil, inclusive o ensino híbrido, no intuito de reverter as perdas e as sequelas que marcaram os alunos e o trabalho docente, e contribuir para o aprendizado dos alunos.</p> Cristiano Jerônimo Valeriano, Patricia Ortiz Monteiro Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2619 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 RESENHA CRÍTICA DO LIVRO "VÍDEOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA - PAULO FREIRE E A QUINTA FASE DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS" https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2617 Pollyane Vieira da Silva Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2617 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 EFEITO DOS ASPECTOS SOCIODEMOGRÁFICOS E ACADÊMICOS SOBRE O ESTRESSE EM ALUNOS DO CURSO DE ENFERMAGEM https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2608 <p>Introdução: Ao sair da escola e adentrar em um curso superior pode acarretar diversas mudanças pessoais para o estudante, podendo este perceber o surgimento de ansiedade, insegurança, medo e consequentemente estresse. Ao se deparar com aspectos relacionados à organização curricular, vinculados às dificuldades no campo pessoal, bem como nos fatores sociodemográficos, acabam por se tornarem potenciais agentes estressores. Esta elevada demanda na qual os estudantes são imersos, parece interferir na saúde mental. Compreender os fatores sociodemográficos e acadêmicos que mais influenciam neste contexto sobre o estresse pode colaborar com o processo de planejamento dos cursos, bem como na estruturação de ações para a redução do estresse nessa população. Objetivo:&nbsp; verificar o efeito dos aspectos sociodemográficos e acadêmicos sobre o estresse em alunos do curso de enfermagem de uma universidade pública. Método: estudo quantitativo, desenvolvido com 218 estudantes do curso de enfermagem de uma universidade pública. Realizou-se a aplicação de um instrumento com questões sociodemográficas e acadêmicas e outro denominado por Escala de Estresse Percebido-10. Este estudo foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa do Complexo Hospitalar HUOC/PROCAPE-UPE e aprovado com o parecer nº 595.078-0. Resultados: foi constatada diferença estatística significativa entre o escore de estresse e o módulo do curso, com médio tamanho do efeito. O teste post-hoc identificou que o escore do 3° módulo foi significativamente superior ao do 2° módulo. Os módulos com práticas hospitalares tiveram escore de estresse significativamente maior de estresse, com médio tamanho de efeito. Conclusão: foi identificada a influência entre o módulo do curso e as práticas hospitalares sobre o estresse percebido. Estes achados podem auxiliar na elaboração de estratégias de enfrentamento do estresse e da manutenção da saúde de universitários.</p> Luciana Patrícia Brito Lopes, Camila Espíndola Santos, Danyella Alves de Vasconcelos, Silvia Elizabeth Gomes de Medeiros, Gustavo Aires de Arruda, Jael Maria de Aquino Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2608 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 EVOLUÇÃO DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO NA GESTÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NO BRASIL https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2586 <p>No Brasil, o sistema de avaliação da educação superior passou por mudanças, que fizeram com que as Instituições de Ensino Superior (IES) buscassem desenvolver modelos acadêmico-gerenciais que pudessem subsidiar avanços para estas instituições e seus cursos. Diante disso, essa pesquisa buscou verificar se as mudanças nos instrumentos de avaliação de curso, publicados desde a implantação do SINAES (2004) até o ano de 2017, contribuíram positivamente para a gestão dos cursos de graduação. A metodologia deste estudo possui características de uma pesquisa descritiva de abordagem qualitativa. Na análise dos dados foram considerados os 30 instrumentos de avaliação de cursos publicados pelo INEP no período entre 2004 e 2017. A análise foi realizada a partir da técnica de análise de conteúdo de Bardin (2011). Os resultados revelaram uma evolução nos instrumentos de avaliação de cursos, que têm buscado incorporar critérios que proporcionam maior flexibilidade na organização e gestão acadêmica. Esses critérios foram identificados como elementos essenciais para aprimorar a gestão das IES, permitindo aos gestores uma análise autônoma e aprofundada sobre a condução de seus processos internos. Além disso, constatou-se um avanço qualitativo em relação aos instrumentos normativos desenvolvidos pelo INEP/MEC. Portanto, os resultados obtidos neste estudo evidenciam a importância dos instrumentos de avaliação de cursos na gestão efetiva das IES. As mudanças implementadas nesses instrumentos ao longo do período analisado fez com que evoluíssem para uma abordagem mais flexível e abrangente, permitindo aos gestores uma visão mais holística e estratégica no planejamento e na tomada de decisões. Dessa forma, este trabalho oferece valiosas reflexões aos gestores de cursos de graduação, encorajando-os a adotar uma abordagem estratégica em seus processos de gestão a partir dos instrumentos de avaliação.</p> Nádja Shirlley de Andrade Cavalcante, Morganna Thinesca Almeida Silva, Cleuton Machado Cavalcante, Rodrigo Alves Bezerra, Roberta Muriel Cardoso Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2586 Mon, 18 Mar 2024 00:00:00 +0000 O ENSINO DO ATLETISMO NA ESCOLA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2583 <p>Este estudo tem o objetivo de analisar os principais temas sobre o ensino do atletismo nos resumos publicados no Conbrace e no Seminário de Educação Física Escolar. Foi realizada uma revisão bibliográfica nos anais dos dois eventos, nas edições de 2017 e 2019, e selecionados 29 estudos. Os dados foram analisados pelo método de análise de conteúdo, resultando em três categorias: Formação Docente; Adaptação de espaços e materiais; Uso das Tecnologias no ensino do atletismo. A análise dos resumos aponta que tem havido um esforço dos docentes para inclusão do atletismo no currículo da Educação física. A adaptação dos espaços, os programas de formação docente e o uso das novas tecnologias têm sido um laboratório para experimentação dessas vivências.</p> Adelson Almeida da Costa, Diego Luz Moura Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2583 Thu, 25 Apr 2024 00:00:00 +0000 A INTERFACE MUSEU E CIDADE https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2578 <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt; text-align: justify;"><span style="font-family: 'Arial','sans-serif'; color: black;">O roteiro “Caminhos da Diversidade” é uma ação cultural descentralizada do Museu Visconde de Mauá na cidade de Arroio Grande/RS e compreende uma série de locais ou pontos específicos para serem percorridos em um roteiro planejado para abordar a história e a diversidade étnica-racial através da visita a pontos históricos e/ou patrimoniais na cidade em comemoração aos 150 anos de emancipação e a 21ª Semana Nacional dos Museus, como uma ação que envolveu cerca de 1.000 alunos e professores da rede escolar do município e 15 discentes (mestrandos e doutorandos) do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultura da Universidade Federal de Pelotas, promovendo o compartilhamento de conhecimentos acerca da diversidade dos povos formadores da cidade de Arroio Grande/RS.</span></p> Cristiane Miritz, Franciéle Soares, Henry Vallejo, Heron Moreira Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2578 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 EDUCAÇÃO DO CAMPO E CONHECIMENTOS LOCAIS DE ESTUDANTES https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2516 <p>A Educação do Campo surge enquanto modalidade de ensino em oposição à educação rural, tendo em vista que essa se baseava num modelo excludente de educação, que é combatido pelos movimentos sociais campesinos. Entre as propostas da Educação do Campo temos a valorização da pluralidade cultural, a promoção da sustentabilidade local, e a valorização dos conhecimentos locais dos alunos. Assim, esta pesquisa objetivou analisar se o ensino praticado em escolas do campo do Município de Surubim-PE contribui para promover a interligação entre o conhecimento formal e o conhecimento local dos alunos na sala de aula e a valorização da identidade e cultura campesina. Para isso, desenvolvemos uma pesquisa nos moldes da abordagem qualitativa e respaldada na metodologia da pesquisa-ação. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas realizadas com professores e diretores de escolas do campo do referido município e analisados com uso de elementos da Análise de Conteúdo. O projeto de pesquisa foi submetido ao Comitê de Ética e aprovado com CAAEE nº 68473016.3.0000.5207. Entre os resultados obtidos com a pesquisa, percebe-se que, embora os professores e gestores das escolas digam, em sua maioria, que promovem a valorização dos conhecimentos locais dos alunos e sua cultura campesina no ambiente escolar, esses desconhecem a política nacional de Educação do Campo, devido à falta de uma formação voltada para temática, o que dificulta a implantação de uma educação no e do campo em Surubim-PE.</p> João Paulo Arruda de Lima, Joaklebio Alves da Silva, Marcelo Alves Ramos Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2516 Sun, 31 Dec 2023 00:00:00 +0000 O ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA A CONTEXTUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTO https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2508 <p>A Lei n. 10.639/2003 estabeleceu para o currículo da educação básica nacional a obrigatoriedade do ensino da cultura africana e afro-brasileira. Nesse sentido, as práticas esportivas, como a capoeira, devem incorporar a educação básica a fim de viabilizar, por meio da Educação Física, perspectivas interdisciplinares para a construção de saberes teóricos e práticos voltados à promoção do conhecimento. Nesse contexto, o presente trabalho tem o objetivo de analisar o ensino da Educação Física como mecanismo interdisciplinar de promoção de conhecimento mediante a prática da capoeira e, paulatinamente, de políticas públicas baseadas no respeito à igualdade. Para tanto, a trajetória metodológica adotada para pesquisa preconiza a abordagem dedutiva, baseada nos métodos de procedimento bibliográfico e documental, a partir da reunião de artigos científicos e legislação que discutem a importância da Educação Física para o respeito à cultura africana e afro-brasileira, bem como para a promoção do conhecimento no âmbito escolar. Compreende-se que por meio da prática da capoeira no ambiente escolar, a aprendizagem acerca da história e cultura afro-brasileira é viabilizada, sendo possível trabalhar questões sociais e históricas dentro das salas de aula, posto- que a Educação Física engloba perspectivas interdisciplinares que contextualizam com outras disciplinas através da prática do esporte. Por fim, é possível observar que a utilização de práticas pedagógicas voltadas para o ensino da Educação Física em uma interlocução com o ensino da cultura afro-brasileira é uma pauta importante para o currículo da educação brasileira, especialmente no que concerne à disseminação de conhecimento histórico, cultural, social e esportivo.</p> Karollayne Nunes dos Santos Freitas, Robério Fabrini Nunes dos Santos Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2508 Mon, 08 Jan 2024 00:00:00 +0000 CLUBE DE XADREZ CAPIVARAS DO PIRANGA: UMA EXPERIÊNCIA DE EXTENSÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS- CAMPUS AVANÇADO DE PONTE NOVA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2510 <p>Este artigo relata a experiência do Clube de Xadrez Capivaras do Piranga, um projeto de extensão criado no Instituto Federal de educação, ciência e tecnologia de Minas Gerais (IFMG), campus avançado de Ponte Nova. O clube foi estabelecido com o objetivo de divulgar e promover o xadrez entre os alunos e a comunidade local. Por meio de reuniões semanais, campeonatos, torneios e desafios, o clube tem proporcionado oportunidades de desenvolvimento cognitivo, social e competitivo aos participantes. Além disso, o artigo descreve a experiência do xadrez itinerante, uma iniciativa de ocupar as praças da cidade realizando partidas de xadrez, visando aumentar o acesso e a visibilidade do esporte.</p> André Alexandre Inojosa Mendonça, Leonardo Paiva Barbosa, Ricky Alves Costa Andrade, Gabriel dos Reis de Paula, Joâo Arthur Barbosa Silva Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2510 Sat, 09 Mar 2024 00:00:00 +0000 AVALIAÇÃO NA QUALIDADE DE CURSO MOOC PARA A FORMAÇÃO DOCENTE https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2494 <p>O estudo tem como objetivo avaliar a qualidade de curso no formato <em>MOOC</em> para formação docente.&nbsp;Para isso foi utilizado como metodologia &nbsp; uma revisão sistemática por meio de bibliografias publicadas nos portais: Periódico CAPES, <em>Sciencedirect</em> e <em>ERIC</em> – <em>Education Resource</em>, partindo das análises e relato dos resultados de trabalhos selecionados, nas fontes primárias (KITCHENHAM, 2004). Cada vez mais se faz necessário realizar estudos sobre os MOOC para a capacitação docente no intuito de elucidar as práticas efetivas de avaliação de MOOC e as problemáticas por trás do abandono. Nas buscas iniciais nas bases de dados utilizando a <em>string</em>, foram encontrados 1.556 artigos, posteriormente, com o uso de filtros para crivar melhor os resultados, alcançou-se um número total de 10 artigos. Os dez (10) artigos explorados revelam que os cursos <em>MOOC</em> são uma realidade como alternativa para o ensino e aprendizagem embora apresente alguns desafios na superação das dificuldades encontradas. Logo, muitas são os benefícios em sua utilização na educação para a formação de professor. O <em>MOOC</em> é um instrumento que evidencia experiências mediadas pelo uso das tecnologias digitais e que amplia a ideia de espaço de sala de aula. E, por fim, sugere-se para trabalhos futuros, a realização de estudos sobre parâmetros para a avaliação de <em>MOOC</em>, especificamente no que tange ao campo da educação.</p> João Ribeiro Neto, Antônia Claudia Prado Pinto, Francisco Herbert Lima Vasconcelos Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2494 Tue, 26 Dec 2023 00:00:00 +0000 EXPEDIENTE https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2492 Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2492 Thu, 13 Jul 2023 00:00:00 +0000 Resenha do livro: https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2437 <p>Trata-se de obra ainda sem tradução para o português, referente a estratégia de aprendizagem <em>Retrival Practice</em> (Prática de Lembrar), baseada em evidências científicas e capaz de colaborar na educação por sua capacidade de promover melhoria na retenção de longo prazo. A obra apresenta linguagem clara, acessível e riqueza de exemplos para aplicação nos diversos níveis educacionais, independente da disciplina, não exigindo grandes recursos ou aumentando a carga de trabalho docente. Consideramos que a utilização da estratégia em sala de aula possa contribuir para uma aprendizagem significativa e duradoura.&nbsp;</p> Michele Nunes Ferreira Hotsuta, Roberta Ekuni Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2437 Tue, 26 Dec 2023 00:00:00 +0000 QUANDO A EXISTÊNCIA FAZ O CORTE https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2436 <p>Este artigo pretende divulgar compreensões acerca dos aspectos relacionais presentes no fenômeno de comportamentos auto lesivos sem intenção suicida (ASIS), levantadas a partir de resultados de uma pesquisa-intervenção realizada com jovens que praticavam tal comportamento. A pesquisa foi feita com um grupo de sete jovens entre 14 e 19 anos, sendo os Grupos de Encontros (GE) a estratégia interventiva adotada. Os pesquisadores usaram Diários de Campo e Versões de Sentido (VS) como acesso à experiência vivida. As informações coletadas seguiram uma análise fenomenológica de tendência empírica proposta por Amatuzzi (1996), permitindo-nos tecer reflexões sobre o fenômeno. Percebeu-se com o estudo que o comportamento autolesivo encontra-se associado a diversos fatores relacionais conflituosos e geradores de sofrimentos psíquicos significativos, sendo que a ausência de espaços de expressão, geralmente leva ao silenciamento dessas dores, podendo ser comunicado por comportamentos autodestrutivos. Assim, podemos concluir que o GE se mostrou um espaço de acolhimento e cuidado a esses jovens, sendo um importante espaço de expressão, podendo ser adotado em contextos de saúde e educação. Por fim, destaca-se a necessidade de apoio psicológico e criação de espaços de escuta para auxiliá-los a enfrentarem suas dores, de forma mais efetiva e menos nociva para suas existências, além de propor ações com famílias e escolas, como importantes recursos de enfrentamento. &nbsp;&nbsp;</p> Erika Hofling Epiphanio, Silvio Gabriel Linhares Guimarães Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2436 Sun, 31 Dec 2023 00:00:00 +0000 O NÚMERO CROMÁTICO DE UM GRAFO E APLICAÇÕES NO ENSINO MÉDIO https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2433 <p class="western" lang="en-US" align="justify"><span style="font-family: Arial, serif;"><span style="font-size: medium;"><span lang="pt-BR">O presente trabalho trata sobre o ensino de Combinatória, de uma perspectiva conceitual e focada no Ensino Médio. Nota-se que o trabalho dos professores se restringe na maioria das vezes aos chamados “problemas de contagem”, mas é possível melhorar esse quadro e trazer para a sala de aula conteúdos que permitam o desenvolvimento de habilidades importantes dos alunos. Aqui, o foco é o ramo da Combinatória conhecida como teoria dos grafos e, mais especificamente, o número cromático de um grafo e algumas de suas aplicações. Não é uma questão de aumentar o tamanho da grade curricular de matemática, mas sim de propor novas formas de trabalhar com conteúdos cujo ensino já se tornou enrijecido, e também de fomentar o desenvolvimento dos estudantes, tanto de sua criatividade e seu raciocínio lógico, quanto da capacidade de perceber a matemática na realidade que o cerca. </span></span></span></p> Heides Lima de Santana, Thiago Pereira Santana Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2433 Wed, 03 Jan 2024 00:00:00 +0000 “VAMOS FAZER MÁGICA?” https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2429 <p>Este texto objetiva tecer uma discussão acerca da importância da literatura infantil, destacando esse universo oferecido em sala de aula como via importante de desenvolvimento da brincadeira de papéis e de alimento do plano simbólico que podem ser estimulados pelo ensino. Tomando a dimensão pedagógica, o texto busca contribuir com estudos acadêmicos sobre a organização do trabalho escolar com crianças, à luz da psicologia histórico-cultural. Trata-se de uma discussão, em um breve estudo bibliográfico atrelado a um relato de experiência, a partir de fontes acadêmicas do campo educacional, para que possam ser colocadas algumas reflexões sobre o ensino nessa perspectiva e criadas estratégias de intervenção pedagógica em sala de aula. O estudo sugere que tais pressupostos propõem outros olhares para o acesso às práticas de leitura literária na escola.</p> <p>Palavras-chave: Literatura Infantil; Brincadeira de Papéis; Ensino; Educação Infantil</p> Daiane Santil Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2429 Wed, 27 Dec 2023 00:00:00 +0000 A AVALIAÇÃO EXTERNA EM LARGA ESCALA E O BANCO NACIONAL DE ITENS NO CONTEXTO PÓS-PANDEMIA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2403 <p>Neste artigo são propostas discussões acerca do Banco Nacional de Itens (BNI) do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – Inep. O objetivo geral consistiu em avaliar as grandezas: Aproveitamento de itens e Eficiência de itens produzidos para o BNI da educação superior (BNI-ES), tendo como objetivo específico avaliá-las para a edição de 2022 do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Neste estudo, as duas grandezas não se confundem entre si: a primeira se refere a itens aceitos pelo Inep e, a segunda, a itens inseridos no BNI-ES. Foram realizadas uma revisão bibliográfica, uma pesquisa documental e uma busca de dados e informações disponibilizadas pelo Inep. Embora os resultados apontem para percentuais positivos para Aproveitamento de itens, estes resultados apontaram fragilidade para Eficiência de itens e, também, para a necessidade de medidas pedagógicas que possam trazer melhorias no Aproveitamento de itens que resultem em aumento da Eficiência de itens para o BNI-ES.</p> Atair Silva de Sousa, Wanderley dos Santos Roberto Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2403 Sat, 09 Mar 2024 00:00:00 +0000 INOVAÇÕES EDUCATIVAS NA DIMENSÃO DE CURRÍCULO https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2402 <p><span style="font-weight: 400;">O Novo Ensino Médio, que passou a vigorar como obrigatório a partir de 2022 e que foi suspenso em 2023, tem sido alvo de questionamentos e dúvidas. A presença do empreendedorismo entre os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos é uma das questões que levanta receios e críticas. Há uma desconfiança em relação ao aparente caráter neoliberal deste novo modelo e ao possível foco na formação de uma mão de obra tecnicista, o que pode levar a um reforço de desigualdade entre escolas públicas e privadas e de um sistema pautado no pensamento acrítico e excessivamente focado em produtividade e desempenho. Este trabalho entende essas críticas como importantes pontos de atenção e, levando-as em conta, busca fazer uma análise de caminhos possíveis para que esses perigos reais sejam potencialmente contornados e os receios não venham a se tornar realidade. Por meio de uma discussão teórica entre o campo do empreendedorismo e da educação, buscamos contribuir para responder a pergunta: como trabalhar o empreendedorismo nos Itinerários Formativos do Novo Ensino Médio visando a diminuição de desigualdades sociais? O trabalho aponta os seguintes pontos a serem observados: clareza conceitual sobre a concepção de empreendedorismo e competências empreendedoras; conexão entre empreendedorismo e projeto de vida; e, adequação das metodologias a serem utilizadas para se trabalhar este eixo.</span></p> Tatiane Nakasone Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2402 Sat, 09 Mar 2024 00:00:00 +0000 PRODUÇÃO DA EXISTÊNCIA DAS COMUNIDADES DE FUNDO DE PASTO E SUAS RELAÇÕES COM A CAATINGA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2398 <p>As comunidades de fundo de pasto são comunidades tradicionais que desenvolvem um sistema produtivo próprio a partir das condições edafoclimáticas do Semiárido e das características do bioma Caatinga nas regiões norte e oeste do estado da Bahia. Esse sistema pressupõe o uso comunal da terra para a produção agrossilvipastoril desenvolvido por pessoas com forte grau de parentesco e compadrio. As comunidades de fundo de pasto existem há séculos nessa região, mas só no final do século XX conquistaram reconhecimento jurídico e político. Nesse cenário, ganham notoriedade estudos desenvolvidos por pessoas e instituições sobre essas comunidades, constituindo uma literatura internacional sobre o tema. Desse modo, o presente trabalho é resultado de uma pesquisa que teve como objetivo identificar como a literatura aborda as relações entre as comunidades de fundo de pasto e a Caatinga. Para tanto, realizou-se uma revisão integrativa de literatura, de abordagem qualitativa e de cunho descritivo. A sumarização dos textos foi realizada com o <em>software</em> StArt e a análise dos dados foi realizada com o uso do <em>software</em> Iramuteq utilizando a análise de conteúdo. Como principais resultados a pesquisa aponta que há uma relação intrínseca das comunidades de fundo de pasto com a Caatinga não só no que tange ao seu sistema produtivo, mas na construção de sua identidade coletiva como comunidade tradicional. Como conclusões aponta-se que enquanto as comunidades dependem das potencialidades da Caatinga para desenvolver seu sistema de produção, esta é diretamente beneficiada pelas comunidades, constituindo-se, assim, uma relação interdependente.</p> Rosiane Rocha Oliveira Santos, Maria Herbênia Lima Cruz Santos, Carlos Alberto Batista dos Santos Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2398 Tue, 26 Dec 2023 00:00:00 +0000 TENDÊNCIAS ATUAIS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2389 <p>Este artigo tem como objetivo apresentar algumas Tendências Atuais em Educação Matemática nos cursos de Licenciatura em Matemática no Brasil. Para tanto, faz uma reflexão sobre a relevância da utilização de tais tendências no processo de ensino e aprendizagem de Matemática. Metodologicamente, partimos de uma abordagem qualitativa e como técnica de pesquisa o estudo se caracteriza como bibliográfico, constituído principalmente de livros e artigos científicos, onde são destacadas, contextualizadas e analisadas as ideias de alguns dos principais pesquisadores de cada tendência abordada no texto. Erguemos contribuições sobre as seguintes tendências: Resolução de Problemas, Alfabetização Matemática, Etnomatemática, Modelagem Matemática, Jogos e Novas Tecnologias da Educação Matemática. Como resultados, foi constatado que temos um âmbito científico bastante rico quanto às aplicações das Tendências Atuais em Educação Matemática, porém faz-se preciso consolidar essas tendências como uma área de conhecimento que perpasse os cursos de Licenciatura em Matemática no Brasil.</p> Mylton Franklyn da Silva Reis, José Rildo Oliveira Dantas, Aleksandra Nogueira de Oliveira Fernandes, Stenio de Brito Fernandes Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2389 Sat, 30 Dec 2023 00:00:00 +0000 CONSEQUÊNCIAS DO ENSINO REMOTO DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19 NA APRENDIZAGEM DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS PÚBLICAS DE PETROLINA-PE https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2384 <p>O distanciamento social adotado para conter a disseminação da pandemia de Covid-19 interrompeu as atividades presenciais de ensino, que passaram a ocorrer na modalidade de ensino remoto, através do uso de ferramentas de tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC). Essa nova realidade trouxe desafios, como a necessidade de capacitação de docentes e estudantes para usar as plataformas digitais e evidenciou desigualdades de acesso aos ambientes digitais. Nessa trajetória, escolas adotaram protocolos de segurança e ofertaram o ensino híbrido, uma mescla do ensino virtual com o presencial. Em vista dessas considerações objetivou-se compreender as repercussões do ensino remoto durante a pandemia da Covid-19 na aprendizagem de estudantes do ensino médio. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano - IF SERTÃO -PE (Parecer nº 5.721.350). Tratou-se de uma pesquisa de método misto com abordagem quanti e qualitativa, desenvolvida no ano de 2022 com estudantes de ensino médio de três escolas públicas de Petrolina- PE. Os dados quantitativos foram coletados utilizando-se um questionário estruturado e expressos em porcentagem e os qualitativos discutidos à luz da literatura vigente. Os resultados indicaram que os entrevistados sofreram prejuízos em várias áreas de sua vida, como aprendizagem, vida social e em sua psique, desenvolvendo ansiedade, pensamentos negativos, incerteza sobre o futuro educacional e atrasos cognitivos e ausência de troca de afeto com família e amigos. Conclui-se que o ensino remoto prejudicou o processo de ensino aprendizagem dos estudantes do ensino médio, bem como sua saúde mental e que o ensino presencial foi preferido em relação aos ensinos híbrido e remoto.</p> Karolline de Albuquerque Campos do Prado Copyright (c) 2024 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2384 Sat, 20 Apr 2024 00:00:00 +0000 REFLEXÕES SOBRE OS IMPACTOS DO DISTANCIAMENTO SOCIAL DA PANDEMIA DA COVID-19 SOBRE O DESENVOLVIMENTO DOS ASPECTOS SOCIOEMOCIONAIS DAS CRIANÇAS https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2382 <p>O distanciamento social provocado pela pandemia da COVID-19 reconfigurou os processos educacionais, sociais e econômicos do mundo inteiro, acarretando impactos negativos que reverberam-se na sociedade. Deste modo, o presente estudo objetiva identificar os impactos do distanciamento social provocado pela COVID-19 sobre o desenvolvimento dos aspectos socioemocionais das crianças. Utilizou-se a revisão integrativa a partir do descritor “distanciamento social” <em>AND</em> “aspectos socioemocionais” <em>AND</em> crianças nas bases SciELO, LILACS, Periódicos CAPES e <em>Google Scholar. E</em>videncia-se que a interação social é fundamental para o desenvolvimento da criança, e o distanciamento social vivenciado desencadeou impactos como aumento nos níveis de ansiedade, dificuldades de socialização e diminuição da criatividade. Conclui-se que para minimizar esses impactos, deve-se criar uma rede colaborativa que envolva escola, profissionais da saúde e a família, direcionando os trabalhos aos aspectos pedagógicos e socioemocionais, proporcionando o desenvolvimento de novos olhares para o processo pós-pandêmico.</p> Maria Luciléia Gonçalves da Silva, George Almeida Lima Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2382 Sat, 30 Dec 2023 00:00:00 +0000 ENVELHECIMENTO ATIVO https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2375 <p>A fase do envelhecimento faz parte do ciclo vital dos seres humanos, sendo essa caracterizada por uma série de mudanças biológicas, psicológicas e sociais. Foi considerando essas mudanças, as pesquisas já realizadas na área e as queixas do público-alvo, que esta intervenção foi realizada e teve como foco principal a promoção de bem-estar psicológico para idosas que frequentavam um Centro Comunitário. O presente trabalho consiste no relato de uma intervenção psicossocial breve em grupo, atividade prática da disciplina de Processos Grupais do curso de graduação em Psicologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Foram realizados três encontros presenciais com atividades que tinham o objetivo de trabalhar as seguintes temáticas: autoestima, emoções, ansiedade e consciência corporal. Durante a intervenção, observou-se uma participação ativa e bem-sucedida do grupo de idosas em todas as atividades propostas. Observou-se que as participantes demonstraram uma autoimagem positiva e também relembraram momentos significativos de suas vidas e, portanto, mobilizadores de emoções. A religiosidade e o suporte familiar foram citados como importantes estratégias de enfrentamento em momentos difíceis. Dessa forma, verificou-se que a intervenção realizada apresentou bons resultados para as participantes já que as atividades em sua grande maioria foram consideradas ótimas na avaliação realizada. Por fim, as atividades propostas, mesmo breves, proporcionaram um momento de bem-estar psicológico e relaxamento para as participantes. Discute-se a importância de ações similares para o envelhecimento ativo e a superação do etarismo.</p> Adriele Vitória da Silva Rocha, Anna Lívia Moreira Vieira, Giovana Coêlho Cavalcanti, Helga Louise Santos Bragard, Igor Aron Lino Gomes, Irys Karoline Pereira Batista, Júnnia Maria Moreira Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2375 Sat, 30 Dec 2023 00:00:00 +0000 PERCEPÇÃO DISCENTE ACERCA DA METODOLOGIA APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMA APLICADA EM UM CURSO DE MEDICINA https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2378 <p>A Aprendizagem Baseada em Problema (PBL, do inglês, <em>problem-based learning</em>) é uma metodologia ativa de ensino aplicada em muitas universidades e atualmente em um curso de medicina do nordeste brasileiro. Para obter o ponto de vista dos alunos do referido curso sobre a metodologia aplicada, este trabalho teve como objetivo verificar a percepção dos discentes sobre o PBL aplicado no Eixo Integrador pertencente a graduação em medicina. O estudo foi do tipo observacional com participação de 96 alunos, os quais responderam ao questionário <em>Dundee Ready Educational Environment Measure (Dreem).</em> O parecer de aprovação ética consta com registro CAAE: 53409621.0.0000.5086. As dimensões de percepções pontuaram: percepção da aprendizagem 26,6/48 pontos, percepção em relação aos docentes 25,7/ 44 pontos, percepção dos resultados acadêmicos 19,8/32 pontos, percepção do ambiente em geral 25,4/48 pontos, percepção das relações sociais 14,3/28 pontos. A percepção geral sobre o PBL foi de 120/200 no ciclo básico e 105,7/200 no ciclo clínico. Os estudantes possuem uma boa percepção em relação a metodologia, porém necessita de melhorias para aumentar a eficácia da didática desenvolvida.</p> Elienay Reis Dias, Antônia Iracilda e Silva Viana, Anderson Gomes Santana Nascimento, Michelli Erica Souza Ferreira Copyright (c) 2023 Vide Declaração de Direito Autoral - https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/about/submissions#authorGuidelines https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2378 Sun, 31 Dec 2023 00:00:00 +0000