LINGUAGEM NEUTRA: UMA ESCRITA IMPESSOAL, NÃO EXCLUSIVA

Autores

  • Cristiane Pereira dos Santos Universidade Federal do Vale do São Francisco -UNIVASF
  • Glauce da Silva Guerra UNIVASF
  • Marcella Feitosa dos Santos CODAI/UFRPE https://orcid.org/0000-0001-5321-3438
  • Mayara Benício de Barros Souza UNIVASF

Palavras-chave:

Igualdade, Comunicação, Inclusão

Resumo

A linguagem e, consequentemente a comunicação, são ferramentas decisivas e presentes na vida da humanidade. Entende-se que a linguagem desempenha um papel indispensável para o entendimento do mundo. Este trabalho mostra um estudo que aborda conceitos ligados a linguagem e comunicação, apresentadando como tais ferramentas são essenciais para a construção de uma cultura igualitária, inclusiva e não-sexista. O objetivo desse projeto é proporcionar igualdade através da linguagem, principalmente a igualdade de gênero, tendo em vista que palavras para denominar a coletividade são postas com a figura do homem como única e genérica. Além disso, pretende-se gerar discussões acerca desse tema, ou seja, disseminar assuntos a respeito da linguagem como ferramenta de inclusão e de reconhecimento feminino. Na metodologia, foram realizadas leituras de materiais sobre o tema, encontros ao vivo pela plataforma YouTube com convidadas especializadas e convidado experiente em linguagem de gênero e linguagem inclusiva, respectivamente. Foram produzidas postagens via Instagram e relatórios após cada conversa. Dado os números significativos de interações ao vivo, com as postagens via Instagram e visualizações dos vídeos (inclusive gravado) é evidente a necessidade de discussão sobre os temas. Conclui-se que o assunto sobre linguagem de gênero e linguagem inclusiva são abordagens cruciais e indispensáveis.

Biografia do Autor

Glauce da Silva Guerra, UNIVASF

Professora assistente do curso de Bacharelado de Engenharia de Produção na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), Campus Salgueiro, Colegiado de Engenharia de Produção. Doutora e Mestra em Biometria e Estatística Aplicada, pela UFRPE. Realizou estágio sanduíche na UNIVERSIDAD NACIONAL DEL SUR, Bahia Blanca, Argentina no departamento de INGENIERÍA ELÉCTRICA Y DE COMPUTADORAS pelo Programa MINCYT, tendo a CAPES como instituição de fomento. Graduada pela UFPE em Bacharel em Estatística, 2014.

Marcella Feitosa dos Santos, CODAI/UFRPE

Professora de Matemática do Ensino Básico Técnico e Tecnológico no Colégio Agrícola Dom Agostinho Ikas da UFRPE (CODA/UFRPE). Possui Licenciatura Plena em Matemática (2013) e Mestrado em Biometria e Estatística Aplicada (2017) pela Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Mayara Benício de Barros Souza, UNIVASF

Possui graduação em Sistemas de Informação pela Universidade de Pernambuco (2010) e mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (2013). Atualmente é professora da Universidade Federal do Vale do São Francisco, Campus Salgueiro, Colegiado de Ciência da Computação (CCICOMP). Tem experiência na área de Engenharia de Software.

Publicado

2022-05-11