A TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA NO ASSENTAMENTO CHICO MENDES - PE: UMA AVALIAÇÃO DE AGROECOSSISTEMAS EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE

  • Jorge Luiz Schirmer de Mattos
  • Francisco Roberto Caporal
  • Luis Mauro Santos Silva
  • Yana Ribeiro Teixeira
Palavras-chave: Desenvolvimento sustentável, Agroecologia, Indicadores de sustentabilidade

Resumo

Os estudos de sustentabilidade de agroecossistemas têm evidenciado a importância de se fazer uma abordagem multidimencional. Isso adquire maior relevância quando se trata de agroecossistemas familiares que encontram-se em transição agroecológica. Este é o caso do Assentamento Chico Mendes III, que encontra-se em processo de mudança desde 2009. Assim, avaliou-se quatro agroecossistemas representativos do Assentamento que foram comparados a um sistema ideal no ano agrícola de 2017/2018. Para tal, lançou-se mão de indicadores ambientais, sociais e econômicos com base na metodologia Mesmis. Ao todo foram utilizados 33 indicadores simples e 10 compostos. A dimensão social comprometeu o estado de sustentabilidade dos agroecossistemas, comparativamente ao sistema ideal, ao passo que as dimensões ambiental e econômica comportaram-se satisfatoriamente. Em geral esses níveis críticos da dimensão social resultaram da baixa qualidade de vida e da baixa capacidade de mão de obra dos agroecossistemas associados ao limitado acesso as políticas públicas.

Publicado
2019-11-10
Seção
Artigos