PORQUE AINDA FALAR E BUSCAR FAZER EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA?

  • Cristiane Moraes Marinho
  • Helder Ribeiro Freitas
  • France Maria Gontijo Coelho
  • Moisés Felix de Carvalho Neto
Palavras-chave: Universidade, Dialogicidade, Função Social, Intervenção

Resumo

Atualmente a extensão universitária é compreendida como componente constitutivo da formação superior e elemento indissociável do ensino e da pesquisa. O presente trabalho teve por objetivo abordar aspectos históricos, conceituais, princípios e diretrizes que fundamentam teórica e metodologicamente a ação extensionista nas Instituições de Ensino Superior no Brasil. Por meio de pesquisa bibliográfica foram revisadas discussões em algumas das principais referências sobre a temática. Observou-se que a extensão universitária não pode ser entendida como ação pontual e unidirecional das instituições para com a sociedade, esta deve ser compreendida como um processo que envolve dimensões educativas, culturais e técnico- científicas em intervenções cidadãs nas quais os sujeitos das universidade/institutos federais e da sociedade estabelecem relações horizontais de participação nas ações e tomadas de decisões, com vistas às transformações sociais.

Publicado
2019-11-10
Seção
Artigos