ESTUDO DA FORMAÇÃO DE REDES DE COLETIVOS DE JOVENS DO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO DE SALVADOR-BAHIA: contribuições às práticas socioeducativas em periferias urbanas

contribuições às práticas socioeducativas em periferias urbanas

Autores

  • Natanael Reis Bomfim Universidade do Estado da Bahia
  • Jeanne Lopes Santana Universidade do Estado da Bahia

Palavras-chave:

Rede sociais, Práticas socioeducativas, Jovens periféricos

Resumo

Este estudo realizado no contexto do Subúrbio Ferroviário de Salvador (SFS) – Bahia buscou explicar o processo de formação e articulação dos coletivos de jovens e sua relação com as contribuições significativas das práticas socioeducativas para o desenvolvimento da educação em periferias urbanas. A nossa abordagem agrupa pesquisas que entrelaçam saberes e práticas sociais como forma de perceber a expressividade e a voz dos jovens, bem como suas representações nos espaços sociais (SANTOS, 2017). O estudo empírico foi desenvolvido com 10 (coletivos) de Plataforma, Periperi, Paripe, Alto do Cabrito, Lobato, São Tomé de Paripe e Fazenda Coutos, onde optamos pela técnica da amostragem em “snowball sampling” (BIERNARCKI, P. E WALDORF, D, 2018) ou “bola de neve”. Por meio de contato por telefone/watsapp, aplicamos o questionário/entrevista individual, que foi analisado pelo método do conteúdo do discurso de Bardin (2011) e pela Teoria e Métodos das Representações Sociais, complementado pelas informações do Facebook e Instagram. Esses dados, do ponto de vista empírico, foram tratados pelo GEPHI/Cfinder e analisados pelo método de perspectivista de redes sociais (MALINI, 2016). Os resultados apontam conexões representativas que amalgamam o espírito de solidariedade de uma comunidade que vive marcada pelo pragmatismo das atividades sociais e pela simbologia destes lugares. Nessas redes que os grupos desenvolvem PSE significativas para o processo formativo de seus participantes, bem como para a visibilidade e fortalecimento de suas identidades como bases fundantes para o desenvolvimento da Educação em Periferias Urbanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natanael Reis Bomfim, Universidade do Estado da Bahia

PHD em Educação pela Universidade do Quebec em Montreal.

Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, da Universidade do Estado da Bahia.

Jeanne Lopes Santana, Universidade do Estado da Bahia

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, da Universidade do Estado da Bahia (PPGEduC/UNEB). Possui graduação em Letras vernáculas pela Universidade do Estado da Bahia e Mestra em Crítica Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos e Literários da UNEB. Pesquisadora do GIPRES Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Representações, Educação e Sustentabilidade (GIPRES). Avaliadora e recursista do Ministério de Educação

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

Reis Bomfim, N., & Lopes Santana, J. (2021). ESTUDO DA FORMAÇÃO DE REDES DE COLETIVOS DE JOVENS DO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO DE SALVADOR-BAHIA: contribuições às práticas socioeducativas em periferias urbanas: contribuições às práticas socioeducativas em periferias urbanas. Revista De Educação Da Universidade Federal Do Vale Do São Francisco, 11(26). Recuperado de https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/1444

Edição

Seção

Artigos