CUIDADO HUMANIZADO À PESSOA SURDA

PERSPECTIVA DO PROFISSIONAL MÉDICO

Autores

  • Léria Muricy Nunes Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Adriele Souza Pires Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Cheila Nataly Galindo Bedor Universidade Federal do Vale do São Francisco

Palavras-chave:

Humanização da assistência., Surdez, Perda auditiva, Barreiras de comunicação, Relações Médico-Paciente.

Resumo

RESUMO

Um atendimento humanizado deve ser pautado no vínculo e acolhimento dialogado, no qual o profissional ouve e discute com o usuário suas necessidades em saúde e como melhor solucioná-las. Dessa maneira, esse artigo teve como objetivo analisar a percepção do profissional médico sobre o cuidado humanizado à pessoa surda e identificar como se estabelece a comunicação entre o profissional e a pessoa surda durante o atendimento. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com abordagem qualitativa, desenvolvido em Unidades de Atendimento Multiprofissional Especializado – AME Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde. Foram entrevistados dez profissionais médicos que compõem diferentes equipes de Saúde da Família. Os discursos foram analisados em consonância com o método de codificação e categorização temática proposto por Gibbs. O estudo teve aprovação do comitê de ética com CAEE de número 66913217.0.0000.5196. Cuidado humanizado à pessoa surda significa um cuidado integral, no qual é possível acolher, estabelecer vínculos, resolver as demandas, garantir os direitos desses usuários e, consequentemente, gerar satisfação. Constatou-se que a leitura labial, os gestos, a escrita, a presença do acompanhante e alguns sinais em LIBRAS foram estratégias utilizadas para estabelecer a comunicação entre o médico e as pessoas surdas. A maioria dos médicos considerou o atendimento como um cuidado humanizado, no entanto, aqueles que não avaliaram dessa maneira, justificaram devido as falhas decorrentes dos entraves na comunicação. Diante dos achados, sugere-se investimento na formação do médico e educação permanente visando a qualificação e sensibilização do profissional sobre a necessidade do cuidado humanizado nas práticas em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Léria Muricy Nunes, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Mestre em Ciências da Saúde e Biológicas

Adriele Souza Pires, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Residente do Programa de Enfermagem em Urgência e Emergência

Cheila Nataly Galindo Bedor, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Doutora em Saúde Pública

 

Downloads

Publicado

2020-08-11

Como Citar

Muricy Nunes, L. ., Adriele Souza Pires, & Cheila Nataly Galindo Bedor. (2020). CUIDADO HUMANIZADO À PESSOA SURDA: PERSPECTIVA DO PROFISSIONAL MÉDICO. Revista De Educação Da Universidade Federal Do Vale Do São Francisco, 10(22). Recuperado de https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/964