O SISTEMA DE PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRO E A SAÚDE MENTAL DOS ESTUDANTES

QUE FRAGILIDADES A PANDEMIA DA COVID-19 REVELA?

Autores

  • Aneliana da Silva Prado Universidade Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná https://orcid.org/0000-0002-1424-3033
  • Joanneliese de Lucas Freitas Universidade Federal do Paraná

Palavras-chave:

saúde mental, estudante, pós-graduação, covid-19, universidade

Resumo

A saúde mental dos estudantes de pós-graduação tem se tornado objeto de preocupação nos últimos anos em razão de crescente sofrimento psíquico reportado pelos estudantes. O contexto de crise da pandemia da Covid-19 pode intensificar as dificuldades que já vinham sendo enfrentadas e ainda trazer novos desafios. Este trabalho objetiva discutir dados sobre a saúde mental de estudantes de pós-graduação e como a pandemia da Covid-19 pode intensificar as dificuldades que já vinham sendo enfrentadas. Por meio de uma revisão narrativa da literatura, alguns dados de saúde mental de estudantes são discutidos em relação à estrutura da pós-graduação brasileira, e posteriormente articulados com o contexto pandêmico. Como resultado da revisão, observa-se que fatores institucionais e de infraestrutura da pós-graduação, insegurança socioeconômica, incerteza quanto ao futuro profissional, cobrança por produtividade, e qualidade da relação entre orientador e orientando destacam-se como pontos de atenção em relação à saúde mental desses estudantes. Compreendemos a complexidade da saúde mental e a impossibilidade de se assinalar relações causais que expliquem o sofrimento psíquico. Não obstante, identificar esses fatores pode ser útil para o planejamento de políticas públicas de inclusão e permanência na pós-graduação, bem como ações de promoção, prevenção e cuidado da saúde mental desses estudantes, especialmente no contexto pandêmico. Destarte, as fragilidades acima elencadas, já presentes no sistema de pós-graduação brasileiro e intensificados pela pandemia, apontam para a necessidade do cuidado em âmbito coletivo, por meio da implementação e fortalecimento de políticas públicas no âmbito educacional e científico e estruturação de ações institucionais envolvendo, por exemplo, a promoção de relações colaborativas, o apoio a estudantes mulheres, o suporte a estudantes que estão longe de suas famílias, o oferecimento de suporte social e emocional e, especialmente na pandemia, a inclusão digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aneliana da Silva Prado, Universidade Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná

Doutoranda em Psicologia na UFPR. Mestre em Educação Profissional e Tecnológica pelo IFPR. Psicóloga pela UFPR. Licenciada em Letras Português e Inglês pela UTFPR. Psicóloga no IFPR-Campus Curitiba.

Joanneliese de Lucas Freitas, Universidade Federal do Paraná

Professora no Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFPR. Doutora em Psicologia e mestre em Psicologia do Desenvolvimento no contexto sociocultural pela Universidade de Brasília (UnB). Psicóloga  pela UnB.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

da Silva Prado, A., & de Lucas Freitas, J. (2022). O SISTEMA DE PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRO E A SAÚDE MENTAL DOS ESTUDANTES: QUE FRAGILIDADES A PANDEMIA DA COVID-19 REVELA?. Revista De Educação Da Universidade Federal Do Vale Do São Francisco, 12(28). Recuperado de https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/1839

Edição

Seção

Ensino Remoto Emergencial e Saúde Mental nas Universidades Brasileiras