REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE FORMAÇÃO INICIAL PELOS LICENCIANDOS EM MÚSICA DA UFPE

Autores

  • Suzana Borba da Silva Universidade Federal de Pernambuco
  • Rejane Dias da Silva Universidade Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

Formação de professores de música, Teoria das representações sociais Licenciatura em música

Resumo

O presente artigo objetivou compreender as representações sociais no processo de formação inicial de professores de Música da UFPE. Adotamos como aporte teórico metodológico a Teoria das Representações Sociais (TRS), formulada por Serge Moscovici em 1961 e a Teoria do Núcleo Central (TNC) delineada pelo psicólogo Jean Claude-Abric em 1976. Norteada pelo enfoque qualitativo online a pesquisa consistiu no emprego de duas etapas distintas, ou seja, a Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP) e as entrevistas semiestruturadas. Participaram do estudo 48 estudantes na primeira etapa e 9 estudantes na segunda etapa. O material foi analisado com o auxílio do software IRAMUTEQ e as entrevistas semiestruturadas com o emprego da Análise de Conteúdo proposta por Bardin (1977). A categorização foi delineada com base nos saberes docentes elencados por Tardif (2010). Os resultados revelam que a estrutura interna das representações sociais dos estudantes se organiza em torno da categoria disciplinar, apontando que a ênfase da formação ainda se fundamenta na noção do habitus conservatorial que consiste na prevalência da matriz curricular que norteia o curso de disciplinas específicas e aplicação métodos de ensino que priorizam o desenvolvimento técnico para o domínio instrumental e vocal. Identificamos que o núcleo central é constituído pelas categorias pedagógica e afetiva. Tais resultados apontam a necessidade da matriz curricular do curso ampliar os conhecimentos pedagógicos e articulá-los com os específicos (disciplinares), bem como aprofundar e esclarecer os objetivos do curso e as esferas de atuação do educador musical.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suzana Borba da Silva, Universidade Federal de Pernambuco

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Pernambuco, UFPE, Recife-PE.

Rejane Dias da Silva, Universidade Federal de Pernambuco

Possui graduação em Pedagogia, Mestrado e Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (2008). Atualmente é professora Associada I da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com atuação no Centro de Educação, no Departamento de Administração Escolar e Planejamento Educacional e no Programa de Pós graduação em Educação / PPGE.É líder do Grupo de Pesquisa GIERSE (Grupo Interdisciplinar de Estudos Sobre Representações Sociais e Educação), Desenvolve pesquisa no CIERS-Ed (Centro Internacional em Representações Sociais e Subjetividade ? Educação) e na Cátedra de Profissionalização Docente da UNESCO. Faz parte da Academia Igarassuense de Cultura e Letras, sendo atualmente diretora presidente (2020/2023) Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: representações sociais, formação de professor da educação básica, políticas educacionais, gestão educacional.

Downloads

Publicado

2022-10-03

Como Citar

Borba da Silva, S., & Silva, R. (2022). REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE FORMAÇÃO INICIAL PELOS LICENCIANDOS EM MÚSICA DA UFPE. Revista De Educação Da Universidade Federal Do Vale Do São Francisco, 12(29). Recuperado de https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/2099

Edição

Seção

Dossiê Temático: Educação e Representações Sociais na Contemporaneidade